Ontem, depois de tentar doar por conta própria o equipamento e a instalação de um ar condicionado para o PS Central, o Sindserv conseguiu o coprometimento da Secretaria de Saúde de que o problema seria solucionado. A promessa é de que um aparelho será deslocado de um outro setor da prefeitura para a unidade e estará fucionando ainda nesta semana

A doação simbólica em um ato realizado na tarde de ontem foi uma forma de mostrar à população todos os problemas estruturais enfrentados no local. O mais grave deles é a falta de funcionários, especialmente de auxiliares de enfermagem e médicos.

Apesar do aumento dos casos de virose e da reforma do PS, que ganhou mais salas e mais leitos, a Prefeitura manteve o mesmo contingente de servidores, agravando a demora para atendimento e sobrecarregando os profissionais já penalizados com as precárias condições de trabalho. O quadro, que já era mínimo,  ficou seriamente insuficiente.

O ato realizado ontem contou com a cobertura da imprensa televisiva, que pôde confirmar, a partir do relato dos próprios pacientes, a precariedade do serviço de pronto-atendimento em Santos. O Sindserv aguarda providência da SMS também no sentido de redimensionar o quadro de funcionários no PS. 

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.