Foto da greve geral na Praça Mauá no dia 14/06/19

Novamente o governo Paulo Alexandre promoveu mais um episódio lamentável de instabilidade e insegurança completamente desnecessário, justamente contra os servidores que no dia 14/06, participaram da GREVE GERAL CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA, lutando mais uma vez contra a retirada de nossos direitos dos trabalhistas. Em algumas unidades escolares a falta de diálogo e o show de autoritarismo tomou conta do cenário nos últimos dias.

O que seria um simples ato administrativo virou um enorme constrangimento após uma orientação do gabinete da Seduc, dizendo que as faltas relativas à greve seriam registradas como INJUSTIFICADAS, com todas as decorrências e consequências para a carreira e vida funcional dos servidores.

Após vários servidores entrarem em contato com o SINDSERV relatando o CONSTRANGIMENTO, entramos em contato com a Secretaria de Gestão para lembrar-lhes do direito do trabalhador à falta justificada por motivo de GREVE, e esta emitiu comunicado ao Degepat (antigo RH) para orientar todas as secretarias da prefeitura quanto ao correto procedimento.

Nesta manhã, após conversa com a secretária de Educação, esta se prontificou a enviar um email para esclarecer a situação e orientar a uniformização da anotação sobre a falta greve no registro das planilhas.

Lamentamos, mais uma vez, que este governo se preste a tomar atitudes que remetem a antigas práticas de assédio e terrorismo contra os trabalhadores, apesar de reafirmarmos que esperar algo diferente do prefeito Paulo Alexandre Barbosa seria ilusão.

NENHUM DIREITO A MENOS
SÓ A LUTA MUDA A VIDA

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.