O Secretário de Gestão, Fábio Ferraz, chamou os diretores do SINDSERV para uma reunião no início desta tarde. O que no inicialmente parecia uma tentativa de avançar no diálogo da Campanha Salarial, acabou se mostrando novo balde de água fria na categoria.

Ferraz manteve a disposição de conceder apenas 1,5% de reajuste. Disse, ainda, que há uma possibilidade de nova negociação em agosto. Porém, ainda assim, nenhum aumento estaria garantido no segundo semestre, pois essa possibilidade dependeria da análise do comportamento das finanças municipais.

É sempre bom lembrar que o prefeito Paulo Alexandre Barbosa já assumiu seu cargo com um aumento substancial no salário: conforme a lei 2.891 de 28 de dezembro de 2012 (publicada em 29/12/2012 no D.O.) o subsídio do prefeito passou para R$ 18 mil. A Lei anterior, de 23/12/2008, fixava a quantia em 13.477,00.

Já os secretários tiveram aumento na remuneração de R$ 12.126,00 para R$ 15.000,00. O vice-prefeito teve seus proventos melhorados para R$ 9.000,00 (era R$ 8.186,00)

Se realmente estivesse preocupado com as finanças municipais, o prefeito teria rejeitado os aumentos aprovados pela Câmara na virada de mandato, Bastava encaminhar outro projeto de lei ao Legislativo. Não foi o que aconteceu.

Servidor, o Governo do PSDB não está preocupado com o seu salário. E você, está?

A GREVE ESTÁ MANTIDA PARA ESTA TERÇA. TODOS A PARTIR DAS 8Hs NA PRAÇA MAUÁ!

Acesse a página 8 do D.O. e confira a Lei 2.891 que aumentou o salário do prefeito e do alto escalão.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.