Nesta quinta-feira o Paço Municipal ficou pequeno para tanto servidor indignado com a política de caça aos direitos dos trabalhadores da atual admnistração. O funcionalismo mostrou a que veio e está de parabéns.

Mais de 500 funcionários participaram do protesto que gerou a suspensão da sessão da Câmara. Para esta quinta estava prevista em pauta a discussão do projeto de lei que acaba com o adiantamento salarial e unifica o pagamento de salários no dia 15.

 O Sindserv também entregou um documento ao secretário de Administração, Edgard Mendes Baptista Jr., manifestando o repúdio à proposta de plano de Carreira que o Governo promete enviar à Câmara ainda este mês.

 No documento, a categoria frisa a necessidade de liberação de ponto de um servidor por seção, por meio período e a cada 15 dias, para discussão e elaboração do plano que a categoria almeja.  Edgard ficou de receber o sindicato na próxima quarta. 

A manifestação foi vitoriosa porque mostrou o tamanho da nossa força e união. Mas as mobilizações continuarão, mesmo durante o recesso escolar, já que, tradicionalmente, o exepediente da Prefeitura e da Câmara é convocar sessões extraordinárias para votar projetos contra a categoria, usando, inclusive, o apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

PRÓXIMO ATO

O próximo ato está marcado para segunda-feira, às 18 horas, no retorno da sessão da Câmara. É importante que todos voltem a comparecer e convençam os colegas de trabalho a participar.

ABAIXO-ASSINADO

Outra ação de pressão para barrar os ataques do Governo é o abaixo-assinado. Os servidores devem seguir coletando assinaturas até quarta-feira.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.