Os servidores definiram em assembleia a pauta de reivindicações da CAMPANHA SALARIAL 2012.

A categoria entendeu que há espaço no orçamento municipal para a PMS conceder, em forma de reajuste, a valorização que os trabalhadores merecem.  Renovando o compromisso de luta, vamos brigar por 20%, sendo 6,5 % a título de reposição da inflação medida nos últimos 12 meses pelo INPC, e 13,5% de aumento real, como forma de compensar parte das perdas salariais.

No ano de 2011, o gasto com a folha de pagamento deverá ficar em torno de 45% da arrecadação.  O que significa que Papa poderia ter investido R$ 125.000.000,00 na melhoria dos nossos salários. A projeção para 2012 é de um orçamento recorde, de R$ 1.639.000.000,00. Sobra dinheiro, falta vontade política!

 

NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA, ÀS 17H30 TODOS NO PAÇO MUNICIPAL PARA ENTREGAR A PAUTA APROVADA PELO CONJUNTO DOS SERVIDORES. COMPAREÇA E LEVE SEUS COLEGAS DE SETOR!

VEJA A LISTA DE REIVINDICAÇÕES DESTE ANO

1) Reposição de 6,5% da inflação com base no INPC + 13,5% de reposição das perdas salariais dos anos anteriores para todos;

2)  Reclassificação para o nível imediatamente superior  dos servidores que não obtiveram reclassificação de nível no ano de 2011;

3) Após reclassificação e reajuste salarial, readequação de todos os salários base que tiverem valor inferior ao salário mínimo nacional até chegar a R$ 622,00;

4) Auxílio-alimentação para servidores ativos e inativos de R$ 440,00 por mês ou R$ 20,00 por dia (hoje o valor é de R$ 13,20);

5) Cesta básica:

Servidores ativos –  extensiva ao nível P;

Inativos (aposentados)  – retorno do pagamento por níveis salariais, com extensão até o nível P;

6) Nomeação já dos concursados do ano de 2010 e 2011;

7) Manutenção permanente do atual percentual pago pela PMS para CAPEP – 4%

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.