O dia dos trabalhadores, em Santos, será comemorado na Zona Noroeste, com shows e sorteios de veículos e brindes. Foi organizado pelas centrais sindicais CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil), UGT (União Geral dos Trabalhadores) Nova Central e Força Sindical, com apoio da prefeitura de Santos e com a possível participação do prefeito Papa ao evento. Haverá shows de grupos musicais de gosto duvidoso e o sorteio de um automóvel, três motos e 15 bicicletas. O Sindserv não apoia e não participará deste tipo de “comemoração”. O primeiro de maio é uma data que surgiu da luta dos trabalhadores pela jornada de trabalho de oito horas diárias a época em que se trabalhava até dezesseis horas por dia e na qual os direitos sociais não passavam de um sonho. Comemorar a data em clima de festa com membros do governo e da burguesia significa uma completa descaracterização deste dia. O Sindserv se solidariza com os companheiros que organizam, todos os anos, o primeiro de maio na praça da Sé, em São Paulo, que reúne o melhor dos lutadores de nosso estado. Acreditamos que festas como estas não organizam os trabalhadores para a luta por uma simples razão: os governos e os patrões são inimigos dos trabalhadores porque estão em campos opostos na luta de classes. Por isso os trabalhadores e os servidores públicos em particular, não tem nada a comemorar, muito menos com aqueles que tem uma política de corte de direitos apoiados pelas centrais sindicais governistas.

1 DE MAIO É DIA DE LUTA E NÃO DE FESTA COM OS PATRÕES E O GOVERNO
NENHUM DIREITO A MENOS, AVANÇAR RUMO A NOVAS CONQUISTAS
REFORMA AGRÁRIA JÁ
NÃO PAGAMENTO DA DÍVIDA EXTERNA
FIM DO FATOR PREVIDENCIÁRIO
MAIS VERBAS PARA A SAÚDE, EDUCAÇÃO E HABITAÇÃO
NÃO A TERCEIRIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS
CONTRA A HOMOFOBIA E O MACHISMO

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.