Foto dos trabalhadores em frente a Usiminas

Já faz 2 meses que o Sindicato dos Metalúrgicos está lutando para que não haja demissões em massa na Usiminas. Esse tempo todo a empresa vem tentando recursos judiciais para conseguir fazer as demissões.

Ontem (09/07) a Usiminas conseguiu no Tribunal Superior do Trabalho liminar dada pelo ministro Aloysio Corrêa Brito cassando a decisão que a impedia de demitir os 900 trabalhadores.

O sindicato já encaminhou recurso exigindo que a empresa não demita e que vá para a audiência marcada pela juíza que proibiu as demissões no dia 14/08.

Lucro acima de tudo

Fica nítido qual é a lógica por trás das empresas privadas: só pensam no lucro. E essa decisão mostra bem de que lado está a Justiça e não é o lado dos trabalhadores.

Em 2019 a Usiminas teve lucro de R$ 400 MILHÕES, com receita líquida de R$ 14,9 BILHÕES. Mais do que suficiente para manter TODOS os trabalhadores por muitas décadas. Afinal, foram esses trabalhadores que suaram para alcançar esse lucro, foram esses trabalhadores que arriscaram suas vidas (desde a privatização da Cosipa, 56 operários já morreram dentro da Usiminas).

Os servidores municipais de Santos se solidarizam com os trabalhadores metalúrgicos e seu sindicato.

NENHUM DIREITO A MENOS!

Conhece algum metalúrgico que trabalha na Usiminas? Mande essas orientações para ele:

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.