Morreu no dia 20 de novembro Alvelina Maria de Souza, uma das fundadoras do Sindserv Santos. Já aposentada, Alvelina foi uma das responsáveis por nossa entidade não ficar restrita aos servidores administrativos (como era a ideia inicial na construção de nosso sindicato), e ser ampliada para a defesa de TODOS os servidores públicos de Santos.

Trabalhando pela Prefeitura no PS Central, Alvelina também atuou na Santa Casa onde foi uma das trabalhadoras que encabeçou a única greve que houve no hospital, no início dos anos 80. Por essa greve enfrentou a demissão, mas ganhou a causa na Justiça e foi readmitida.

Desse grupo que segurou a greve junto com Alvelina, nasceu a primeira chapa de oposição ao Paulo Pimentel no Sintrasaúde, que (diga-se de passagem) é presidente até hoje.

Lutadora incansável só parou de participar ativamente das mobilizações do Sindserv quando sua saúde já estava debilitada. Faleceu com 74 anos, no dia da Consciência Negra, deixando o exemplo de sua vida de luta como grande contribuição para os servidores, profissionais da área da saúde e para os trabalhadores em geral.

A responsabilidade de continuar seu legado de luta é grande. Porém, a certeza de que o Sindserv está à altura de seguir no rumo certo vem na voz da própria Alvelina: "Todos os sindicatos deveriam seguir esse exemplo". Esse foi o depoimento que Alvelina fez questão de registrar em nosso encontro, durante a devolução do imposto sindical, veja abaixo:

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.