Reunidos em Assembleia Geral no dia 02/10, os servidores discutiram os próximos passos na luta em defesa do serviço público, contra a tentativa de terceirização.
 
A assembleia diagnosticou que ainda há muitos setores da Prefeitura em que os trabalhadores ainda não compreenderam a gravidade que representam as Organizações Sociais (OSs) no serviço público. Essa falta de compreensão será o alvo do SINDSERV que produzirá mais materiais a respeito e convocará reuniões específicas para esclarecer sobre os prejuízos provocados pela terceirização.

Outra deliberação tirada foi a de que os próprios servidores integrem a Frente em Defesa dos Serviços Públicos, Estatais e de Qualidade, e não apenas o SINDSERV. Para quem ainda não conhece, a Frente é uma organização que luta contra as terceirizações e conta com a participação de vários sindicatos, partidos e instituições da região.

Aprovadas todas as propostas por unanimidade, outra decisão dos servidores foi a de questionar o Sindest que até agora só falou da boca pra fora que é contra as OSs, mas não fez nada prático.

NENHUM DIREITO A MENOS!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.