Hoje (12/11) foi anunciado que Eustázio Alves Pereira não é mais presidente da CAPEP Saúde. Essa era uma das reivindicações tiradas pela assembleia organizada pelo SINDSERV no dia 05/11. O governo já sabe da pauta de reivindicação, mas iremos protocolar o ofício simbolicamente amanhã (sexta-feira, 13/11) às 17h30 no Paço Municipal (Praça Mauá). Todos os servidores estão convocados para o ato de entrega!
 
O ex-presidente da CAPEP, que também acumulava a função de vice-prefeito da cidade, está sendo denunciado por um membro de seu próprio partido por inúmeras irregularidades, como: Contratos com estagiários de áreas que nada têm a ver com a CAPEP e concessão de ingressos de dependentes na CAPEP irregularmente. O fato tem sido amplamente divulgado na imprensa e foi objeto de uma audiência exclusiva na Câmara.
 
Por conta de todas essas acusações, os servidores acharam por bem pedir o seu imediato afastamento da presidência da CAPEP Saúde até que todas as denúncias sejam investigadas. Outra reivindicação da categoria é por ELEIÇÕES DIRETAS para o cargo de presidente de ambas as autarquias (atualmente são indicados pelo prefeito) ou eleições em lista tríplice com posterior escolha pelo prefeito entre os três mais votados. Os servidores também querem que funcionários dos dois institutos sejam servidores concursados!
 
A assembleia também discutiu outros problemas relacionados ao IPREV Santos e a CAPEP Saúde. Confira abaixo quais são situações dessas duas autarquias e quais as resoluções tomadas pelos servidores:
 
PROBLEMA: Descobrimos recentemente que o governo está incluindo nas contas do Gasto com Pessoal a sua contribuição para a CAPEP Saúde. Essa "manobra" contábil está inflando os valores que a Prefeitura diz gastar com os salários dos servidores, chegando perto dos limites estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal. Não é a primeira vez que isso acontece, no final do ano passado o SINDSERV descobriu essa mesma "manobra" com o Auxílio Alimentação. Após denúncia do SINDSERV, a Prefeitura teve que parar de fazer a irregularidade. Agora, mais uma vez temos que denunciar o jeitinho PSDB de enganar os servidores!
RESOLUÇÃO DA ASSEMBLEIA: Essa é uma denúncia grave! EXIGIMOS A CORREÇÃO IMEDIATA DOS CÁLCULOS! 
 
PROBLEMA: As nossas duas principais autarquias passam por grande risco de irem a falência caso os planos privatistas do governo sejam implantados. Tanto a CAPEP quanto o IPREV dependem da contribuição de novos servidores para equilibrar suas contas. Com a entrada cada vez maior da iniciativa privada (disfarçadas de Organizações Sociais – OSs) executando serviços públicos, obviamente que irá diminuir gradualmente os Concursos Públicos. Menos Concurso Público, menos servidores entrando, mais servidores se aposentando (começando a receber do IPREV e dependendo cada vez mais dos serviços da CAPEP): Não é preciso ser nenhum gênio pra perceber que essa conta não vai fechar e tanto o IPREV quanto a CAPEP irão a falência.
RESOLUÇÃO DA ASSEMBLEIA: Continuar na luta contra a entrada das OSs no serviço público! Além disso, já que eles dizem que a terceirização não afetará a saúde financeira das nossas instituições, que provem isso realizando um Cálculo Atuarial independente em ambas autarquias. Esse Cálculo é uma análise minuciosa dos riscos de fluxo de caixa levando em consideração a média de aposentadoria, contribuição, uso da CAPEP por idade etc.
 
PROBLEMA: O IPREV tem um terreno no Centro, em frente a Casa da Frontaria Azulejada. Tem também dinheiro no caixa, mas não constrói sua sede própria, prefere pagar R$ 7 mil por mês de aluguel para a Prodesan. Há pouco tempo atrás era menos pior, o IPREV pagava aluguel pra CAPEP, ou seja, na prática os servidores tiravam o dinheiro de um bolso para colocar em outro.
RESOLUÇÃO DA ASSEMBLEIA: Que o IPREV comece imediatamente a construir sua sede própria para economizarmos recursos.
 
PROBLEMA: Já denunciamos aqui que, de forma não oficial, o presidente do IPREV propôs que o próprio IPREV pagasse a contribuição da Prefeitura. Esse absurdo foi imediatamente rechaçado e denunciado pelo SINDSERV.
RESOLUÇÃO DA ASSEMBLEIA: Depois da negativa do SINDSERV, a "sugestão" não foi mais levada adiante, mesmo assim os servidores decidiram deixar mais uma vez nítido que não aceitarão qualquer tentativa desse tipo!
 
TODOS AO ATO EM DEFESA DA CAPEP E DO IPREV!
NENHUM DIREITO A MENOS! AVANÇAR NAS CONQUISTAS!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.