No dia 5 de novembro (quarta-feira), às 19h, na sede do SINDSERV (Av. Campos Sales, 106, Vila Nova), os trabalhadores do Programa de Saúde Mental irão debater o que farão frente a ameaça de terceirização de todo o Programa.

Corre nos bastidores que o prefeito Paulo Alexandre e o Secretário de Saúde Marcos Calvo querem terceirizar todo o Programa de Saúde Mental de Santos. Fontes informam que o contrato de terceirização já está sendo discutido entre a Prefeitura e uma Organização Social da capital.

É a entrega do dinheiro público, dos postos de trabalho e, como decorrência, a destruição da CAPEP e do sistema de aposentadoria dos servidores (IPREV).

Nesse momento de ataque aos cofres públicos, os servidores devem ser os primeiros a se levantar em defesa dos serviços públicos de qualidade.

SÓ A LUTA MUDA A VIDA!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.