IPREV AMEAÇADO: GOVERNO, VEREADORES E SINDICATO-AMIGO-DO-PATRÃO SE UNEM PARA DAR UMA RASTEIRA NA CATEGORIA
 
O Prefeito Paulo Alexandre (PSDB) vai entrar para a história como o prefeito que colocou em risco o direito à aposentadoria dos trabalhadores. Seu governo enviou para a Câmara, nesta semana, um projeto de lei que diminui para menos da metade a parcela mensal da dívida que a Prefeitura tem com nossas aposentadorias (cai de 6% para 2% o repasse da prefeitura para o Instituto de Previdência).
 
Sem ser discutida com os trabalhadores, a proposta foi aprovada por 14 votos a 3 na última quinta-feira (10/12), em primeira discussão. Está prevista para esta segunda-feira (14/12) a votação em segunda discussão.
 
Chamamos toda a categoria para a Câmara para resistir a mais esse ataque que coloca em risco o nosso futuro. O aporte de 6% já é insuficiente, conforme estudo realizado pela empresa que fez os cálculos atuariais na época em que o Instituto foi criado. Reduzir para 2% é uma temeridade! O Iprev vai quebrar!
 
Para resistir a mais essa ameaça, um grupo formado por servidores e diretores do SINDSERV ocupou o Paço Municipal desde a tarde da última quinta-feira (10/12).
 
FORTALEÇA A LUTA!
COMPAREÇA NA SESSÃO DA CÂMARA NESTA SEGUNDA (14/12)
E AJUDE A PRESSIONAR CONTRA O PROJETO!
 
PROJETO NÃO FOI DISCUTIDO NO CONSELHO ADMINISTRATIVO DO IPREV
O Sindserv contesta a informação dada pela Prefeitura à imprensa, de que a medida teria sido aprovada no Conselho Administrativo do Iprev. Isso não é verdade! Temos representantes no Conselho do Iprev que atestam que não houve votação sobre a diminuição do aporte por parte da administração.
 
Houve apenas uma reunião articulada com vereadores, o sindicato-amigo-do-patrão e membros do Governo, para fechar o pacote de maldades. Montaram um circo e o palhaço é o servidor! Estão passando por cima do Conselho e da categoria.
 
Na justificativa do Projeto, Paulo Alexandre culpa a crise econômica. Já o presidente do IPREV, Jorge Ferreira, diz que é para aliviar a Despesa com Pessoal que está no Limite Prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ao invés de cortar os cargos comissionados, como manda a Lei de Responsabilidade Fiscal, o prefeito quer economizar às custas dos aposentados de hoje e de amanhã!
 
O corte nas despesas é um dos itens da pauta da Campanha Salarial dos servidores. Veja a reivindicação:
  • FUSÃO DAS SECRETARIAS

    • Fundir as Secretarias Municipais de Comunicação e de Segurança ao Gabinete do Prefeito, extinguindo da primeira todos os cargos de livre provimento, e da segunda todos os cargos de livre provimento não ocupados por Guardas Municipais, transformando primeira e segunda em departamentos, mantendo em ambas as atuais seções.
    •  Fundir a Secretaria Municipal de Cidadania com a de Assistência Social, extinguindo da primeira todos os cargos de livre provimento, mantendo as atuais seções.
    •  Fundir a Secretaria Municipal de Serviços Públicos com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Edificações, extinguindo da segunda todos os cargos de livre provimento, mantendo as atuais seções.
    • Fundir a Secretaria Municipal de Turismo com a Secretaria Municipal de Esportes, extinguindo da primeira todos os cargos de livre provimento, mantendo as atuais seções.
    • Fundir a Secretaria Municipal de Planejamento com a de Desenvolvimento e Assuntos Estratégicos, extinguindo da primeira todos os cargos de livre provimento, mantendo as atuais seções.
  •  EXTINÇÃO DE SECRETARIA

    • Extinguir a Secretaria Municipal de Assuntos Portuários 
  • EXTINÇÃO DE CARGOS DE LIVRE PROVIMENTO

    • Gabinete do Vice Prefeito – um (01) C1 e um (01) C3;
    • Secretaria de Finanças – Secretário Adjunto;
    • Secretaria de Gestão – Secretário Adjunto;
    • Secretaria de Educação – Secretário Adjunto e dois (02) C3;
    • Secretaria de Saúde – Secretário Adjunto;
    • Secretaria de Cultura – Secretário Adjunto, dois (02) C1 e cinco (05) C2;
    • Secretaria de Meio Ambiente – Secretário Adjunto e dois (02) C2;
 
SERVIDOR, ESSAS SÃO AS PESSOAS QUE COLOCARAM A SUA APOSENTADORIA EM RISCO!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.