Os auxiliares bibliotecários estiveram na tarde desta quarta-feira (13), no Paço Municipal, para reivindicar a equiparação salarial aos técnicos em biblioteconomia.

O grupo de servidores ouviu do Secretário de Gestão, Carlos Teixeira, que o pleito foi levado ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa, junto com outras demandas de outras carreiras. No entanto, não houve nenhum retorno sobre a viabilidade financeira da mudança.

Ou seja, vem mais enrolação por aí. Os trabalhadores saíram sem uma definição, mas convictos de que é preciso ampliar a mobilização.

Por isso, os profissionais voltarão ao Paço Municipal no dia 4 de outubro para pressionar o Governo a resolver. A luta é parecida com a dos auxiliares de enfermagem, que com muita mobilização conquistaram, em 2012, a equiparação aos técnicos de enfermagem.

O governo sabe que não há diferença entre os trabalhos desenvolvidos nas bibliotecas pelos profissionais mais antigos e pelos que ingressaram mais recentemente no quadro. O pleito é legítimo, mas falta vontade política!

A tarefa agora é deixar de conversa e partir para a pressão, por meio de atos e outras atividades. Até dia 4 é fundamental que cada auxiliar bibliotecário convença os demais colegas a somar nesse movimento.

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.