Em assembleia realizada nesta quinta-feira, os servidores decidiram aprovar a contraproposta de reajuste salarial de 7% oferecida pela Prefeitira.

Além dos 7% a título de reajuste, foi ampliado o índice de aumento da cesta básica de 10% para 20%. O auxílio alimentação será também será reajustado em 10%.

Além disso, os servidores de Nivel A passam para o nível B, somando 12% de elevação no salário base (7% referente ao reajuste linear e 5% de mudança de letra). O mesmo acontece com os trabalhadores do N-O, que passam para o N-P.

Em reunião com as lideranças do Sindserv e do Sindest o prefeito se comprometeu por escrito a analisar de quatro em quatro meses, junto com os dirigentes sindicais, o comportamento do orçamento.Caso haja aumento na arrecadação, novos acréscimos salariais seriam discutidos.

O SINDSERV agradece a todos os trabalhadores e aposentados que participaram da Campanha Salarial 2011, comparecendo aos atos e assembleias.

O avanço na luta é do tamanho da nossa mobilização.

 

O anúncio foi feito nesta quarta (16) pelo prefeito João Paulo Tavares Papa, após reunião com representantes dos dois sindicatos da categoria: Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santos) e Sindest (Sindicato dos Servidores Estatutários Municipais de Santos). Com a aplicação dos índices propostos, a folha de pagamento atual da prefeitura terá um aumento de 10%.

Todas as outras propostas anteriormente oferecidas foram mantidas pela administração municipal, como criação de mais uma faixa salarial para funcionários com nível universitário (N-P), com diferença de 5% a mais nos vencimentos do N-O, e o aumento de 10% no auxílio-alimentação, passando a um valor mensal de R$ 290,40.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.