Vitória parcial das(os) Cozinheiras(os), Merendeiras e Ajudantes de Cozinha! A Prefeitura terá até o dia 24 de julho para apresentar um cronograma de obras de reforma das cozinhas, melhorando as condições de trabalho dos servidores. O SINDSERV ficou encarregado de elencar a lista das cozinhas por ordem de prioridade.
 
Além disso, a administração municipal terá que fornecer anualmente quatro kits de uniformes (ao invés de apenas dois como ocorre atualmente), não poderá descontar o dia parado (06/06) e não haverá a multa estipulada pela Justiça de R$ 50 mil por suposto descumprimento de Ordem Judicial.
 
A contrapartida para os servidores das cozinhas é a não realização de nova paralisação. Os trabalhadores avaliaram que já não seria viável entrar em uma nova greve, tanto pelo prazo apertado da Lei Eleitoral (segundo tal Lei, o governo só poderia conceder as outras reivindicações – reclassificação e redução da carga horária – até o dia 01/07), quanto pelo risco da Prefeitura conseguir novamente decisão favorável na Justiça, mesmo que o sindicato cumpra exatamente as exigências (que não constam na Lei de Greve) que o juiz usou como argumento para decretar a greve abusiva. Portanto, reunidos em assembleia no dia 15/06, os servidores resolveram aprovar, mesmo insatisfeitos, o acordo.
 
Com a pressão das cozinheiras, que não deixaram de se manifestar mesmo sem greve, a Prefeitura teve que ceder e acatou essa proposta apresentada pelo Ministério Público durante a audiência de conciliação realizada na terça-feira no gabinete do vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Veja a ata da audiência de conciliação aqui.
 
A assembleia das(os) trabalhadoras(es) aprovou também a criação de um Grupo de Trabalho que irá ajudar a apurar os problemas nas cozinhas da Prefeitura e organizar outras formas de luta da categoria.
 
A LUTA CONTINUA!
Todos sabíamos que a luta não seria fácil! E não foi mesmo, brigamos, fizemos reuniões com o governo, atos, assembleias, panfletagens, paralisação, denunciamos na imprensa, tivemos que nos defender na Justiça, provamos para a população que nossos motivos são justos etc. O que conquistamos não foi tudo o que queríamos e mesmo a conquista (melhora nas condições de trabalho) só sairá do papel se continuarmos mobilizados para fiscalizar o seu cumprimento, mas.. VALEU A PENA!
 
Conquistamos muito mais do que as reformas e o não desconto do dia parado, conquistamos de volta nossa dignidade! E a cada passo desse movimento, aprendemos o quanto somos FORTES quando estamos UNIDOS! Aprendemos qual é o papel da Justiça no jogo entre patrões contra empregados, o papel da imprensa, das Leis... Furamos o cerco ideológico que tenta nos fazer curvar e dizer amém por termos apenas um emprego.
 
Nossa luta continua para fazer valer a promessa de melhor condição de trabalho, pela Reclassificação e pelas 30h sem redução salarial!
 
NENHUM DIREITO A MENOS!
AVANÇAR RUMO A NOVAS CONQUISTAS!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.