A reunião entre governo, Cozinheiros, Merendeiros e Ajudantes de Cozinha, ocorrida no dia 10/05, foi mais um passo dado pelos servidores que lutam por melhores condições de trabalho.
 
A pauta de reivindicações pretende melhorar as condições de trabalho, reduzir a carga horária para 30 horas semanais (sem diminuição salarial) e reajustar os baixos salários que estão defasados com relação a outras prefeituras e ao mercado.
 
A desculpa para negar as reivindicações girou em torno da crise econômica. Nada seria possível fazer enquanto os indicadores econômicos não voltassem aos patamares que consideram adequado. Ou seja, quem novamente paga pela crise são os trabalhadores.

A posição do governo deixou ainda mais indignados os mais de 100 funcionários públicos que não engoliram novamente a negativa do governo perante a reivindicação e já saíram do encontro mobilizados para dar continuidade ao movimento.

Decidiram, após a reunião com o Secretário de Gestão, que o próximo passo da luta será fazer uma Carta aberta aos Munícipes informando as péssimas condições de trabalho oferecidas pela Prefeitura de Santos.


Decidiram também que farão uma assembleia no dia 02/06 (quinta-feira) com indicativo de GREVE. A assembleia ainda não tem local e horário definido.

A possibilidade de paralisação não é para menos, são mais de dois anos que o governo leva os funcionários no "banho-maria" e nada. Mas, se depender do ânimo do pessoal que participou da mobilização de ontem, essa luta não acabará agora!
 

TODOS À ASSEMBLEIA 02/06 (quinta-feira)!
SÓ A LUTA MUDA A VIDA!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.