Vários usuários da Capep estão sofrendo com o descredenciamento do único serviço de psiquiatria que atendia, ainda que de forma precária, pela autarquia. Trata-se da clínica Creform, situada na Av. Nossa Senhora de Fátima, 937, na Areia Branca, que desde o mês passado deixou de atender os servidores e seus dependentes.

A situação gerou desespero em muitos servidores afastados por motivo de doença psiquiátrica. Ocorre que sem este atendimento sobraram apenas duas opções aos prejudicados: o serviço público de saúde da cidade onde reside o servidor ou pagar uma consulta particular caríssima.

O serviço público de saúde mental foi sucateado por todos os governos da Baixada Santista, em especial pelos prefeitos que passaram por Santos nos últimos 16 anos. Os NAPS mal conseguem atender sua clientela habitual e não têm estrutura física nem médicos suficientes para atender os servidores. Nas outras cidades da região a realidade é pior. Vários servidores estão sem tomar medicação por falta de receita médica especializada. Muitos tratamentos estão comprometidos, o quadro geral dos pacientes tende a piorar, o número de faltas a aumentar na Prefeitura e a qualidade de vida desses trabalhadores a ficar mais afetada.

Saúde é coisa séria. Não é mercadoria nem brincadeira. Exigimos o restabelecimento imediato do atendimento psiquiátrico na Capep.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.