Funcionários da Prefeitura de Santos que trabalham no prédio do Banco do Brasil, no Centro, estavam desde quarta-feira passada (16/10) subindo os nove andares de escada. Depois de muita pressão do SINDSERV e dos próprios servidores, um dos dois elevadores só voltou a funcionar hoje (22/10). Muitos dos trabalhadores se recusaram a subir de escada na segunda-feira, já que o combinado era de que o problema seria resolvido até, no máximo, sexta-feira.

Por mês, a Prefeitura desembolsa R$ 86 mil ao Banco do Brasil pelas instalações no prédio e sua manutenção. Com os dois elevadores parados ao mesmo tempo, o Secretário de Gestão, Fábio Ferraz, em declaração para a imprensa disse que o problema é que "entra uma capacidade de energia não suficiente". Já o Banco do Brasil, em nota, diz o contrário: "excesso de carga". A CPFL Piratininga estava averiguando. E o servidor que fica de "carga cheia"!

Não é de hoje que os servidores passam maus bocados no prédio do Banco do Brasil (R. XV de Novembro, 195), todo ano é um "Deus nos acuda" no verão devido a precária ventilação do local. A falta de manutenção dos dutos do sistema de ventilação do prédio, que já deveria ter sido feita há muito tempo, não foi realizada pelo governo anterior e nem pelo atual.

Além da pouca ventilação e da falta de limpeza dos dutos, os vidros das janelas também não contam com películas protetoras para isolamento térmico e as saídas de ar localizadas no teto estão imundas por dentro e por fora, deixando o ambiente empoeirado e piorando sensivelmente as condições de trabalho.

O SINDSERV já denunciou esses problemas inúmeras vezes (veja aqui e aqui). Exigimos providências imediatas do governo, para que esse problemas sejam sanados com urgência.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.