Imagem aérea do ato Fora Bolsonaro do dia 19/06/2021 na Praça Independência (Gonzaga) feita pelo coletivo Drones de Esquerda.

Além de todos os ataques aos servidores de Santos, também estamos sendo atacados pelo governo federal. São iniciativas que atingirão em cheio todos os servidores. Por isso, é preciso que nos juntemos aos trabalhadores e estudantes que estão nas ruas lutando pelo #ForaBolsonaro e tudo o que ele representa.

Veja quais são as principais pautas do movimento unificado:

REFORMA ADMINISTRATIVA

A PEC 32 é um verdadeiro ataque aos serviços públicos e a todos os servidores (atuais e futuros). Acaba com: Promoções/progressões exclusivamente por tempo de serviço (Licença prêmio, Adicional por tempo de serviço…); Incorporações dos cargos em comissão ou funções de confiança; E reduções de jornada sem redução da remuneração.

Fora isso, libera geral para a terceirização e acaba com Regime Jurídico único da União, criando 5 vínculos extremamente frágeis. Essas alterações deixarão quase todos os cargos para indicação políticas e facilitarão a corrupção.

Se conseguirem alterar o Regime Jurídico Próprio e implantar a “insuficiência de desempenho” na avaliação, os servidores atuais também perderão a estabilidade. E se quase toda a Prefeitura de Santos for terceirizada ou ocupada por servidores com vínculos frágeis, não teremos força para as futuras campanhas salariais e para defender os direitos já conquistados.

POVOS INDÍGENAS

Os povos indígenas estão em luta contra o Projeto de Lei 490/2007 que trata do marco temporal. Se passar, serão canceladas todas as demarcações de terras indígenas após a data da promulgação da Constituição Federal em 1988. Uma afronta a todos os brasileiros e ao meio ambiente.

PRIVATIZAÇÕES

A luta dos trabalhadores dos Correios, Petrobras, Eletrobrás e outras empresas estatais é contra as privatizações que o governo Bolsonaro quer impor. Nos Correios, pretendem vender 100% do capital da estatal. Muitos municípios vão ficar sem os serviços prestados por essa grande e importante empresa.

A Petrobras está sendo desmontada para que suas unidades sejam vendidas a preços abaixo do mercado. A Refinaria Landulpho Alves (RLAM), por exemplo, é avaliada em cerca de US$ 4 bilhões, mas está sendo vendida por US $1,65 bilhão.

Se deixarmos, haverá demissão em massa desses trabalhadores que se juntarão aos mais de 14 milhões de desempregados e 60 milhões vivendo na informalidade.

INFLAÇÃO E FOME

Os brasileiros não aguentam mais a inflação e aumento dos preços dos alimentos, carnes, gás de cozinha e combustível. No Brasil, 117 milhões de pessoas vivem em situação de insegurança alimentar e 19 milhões passam fome.

NEGACIONISMO

Perdemos mais de 530 mil entes queridos porque Bolsonaro negou vacinas, não respondeu propostas, incentivou o descumprimento de medidas sanitárias, incentivou o uso de medicamento sem eficácia e a imunidade de rebanho. Tudo isso porque queria fazer negociatas apenas com atravessadores e não diretamente com os fabricantes das vacinas.

PARTICIPE!

Já foram realizados 5 atos nacionais. Na Baixada Santista, tivemos atos em quase todas as cidades. O próximo ato é nesse sábado agora (24/07), com concentração às 16h na Praça Independência (Gonzaga, Santos).