O Governo aumentou a contraproposta de reajuste salarial de 8% para 9%, na terceira rodada de negociações, realizada nesta quinta (21), no Paço. A administração continua, portanto, com a política do rabaixamento salarial, situação que a categoria já rechaçou em assembleia.

Os demais itens oferecidos continuam iguais: 10% no auxílio alimentação e 10% na cesta básica.

Portanto, o recado é simples: o governo não quer nem ao menos manter o valor dos salários, corroídos pela inflação, de 10,67% (IPCA). Por isso, um dos próximos passos definidos pelo conjunto dos servidores também será bem direto: preparar uma greve de um dia, no dia 29 (sexta da próxima semana).

Mais atividades

Também conforme deliberação em assembleia, os servidores estarão nesta sexta (22), às 15 horas, e no sábado (23), às 10 horas, na Praça das Bandeiras, para  fazer uma ampla panfletagem direcionada à população.

N carta a ser distribuída aos munícipes, o Sindserv denuncia o Trem da Alegria instalado nesse Governo e movimentado com o dinheiro do contribuinte. O documento mostrará os milhões gastos desnecessariamente com cargos políticos de livre provimento (de confiança), com o aumento dos chamados 'chequinhos" (funcionários pagos por cheques) e com a terceirização da saúde.

Ato

Um grupo de servidores esteve hoje (21) na Praça Mauá para pressionar o governo e acompanhar os diretores do Sindserv na reunião com o Secretário de Gestão, Fábio Ferraz. Lembramos que a participação em massa dos servidores nas demais atividades da Campanha Salarial é nosso principal instrumento de luta para avançar!

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.