Veja os vídeos abaixo:

Ontem, em visita aos locais de trabalho, os diretores do SINDSERV, flagraram e registraram imagens do desleixo com que são tratados os munícipes que dependem de atendimento público nas áreas de saúde e educação.

Um dos locais visitados por solicitação dos próprios funcionários foi o Pronto Socorro Central. Lá as cenas foram de esgoto vazando por tubulações da copa e se espalhando pelo corredor de acesso da UTI. O SINDSERV filmou pessoas pisando em detritos e espalhando-os pelas outras alas do hospital, comprometendo a higiene e aumentando o risco de infecção hospitalar.

Outro flagrante de desacaso foi registrado na área de lazer da Unidade Municipal Candinha Ribeiro de Mendonça, no Jabaquara. No espaço onde as crianças brincam há uma fossa também com esgoto exposto.

Em relação ao PS Central, o que chama a atenção é que a última reforma foi concluída há menos de dois anos, a um custo de R$ 1,8 milhão. O que dá para entender é que foi um trabalho feito nas coxas e que agora as gambiarras feitas na obra começam a aparecer.  É inadimissível que no local onde são preparadas as refeições dos pacientes haja esse tipo de problema.

No caso da escola Candinha Ribeiro, o risco de contaminação também é alto, só que as vítimas são crianças de 1 a 4 anos. Outras escolas também apresentam deficiências estruturais como infiltrações em fiações e lâmpadas, extravasamento de esgoto nos banheiros, rebocos do pátio caindo, paredes de sala de aula mofadas, buracos no piso e outras.

Recentemente, o sindicato denunciou à mídia problemas como esse nas UMEs Olavo Bilac, Pedro Crescenti e também no imóvel provisório localizado à Rua São Paulo, utilizado atualmente pelos alunos na Escola Mário de Alcântara.

FUNCIONÁRIOS, DENUNCIEM ESSE TIPO DE ABSURDO NOS LOCAIS DE TRABALHO AO SINDICATO!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.