No dia 8/05, o governo publicou mais um processo seletivo para contratar pela Lei 650 (veja aqui), ou seja, sem concurso. É inegável o caráter de urgência para suprir a falta de professores da educação infantil já que a lista do concurso de 2011 deste cargo acabou. Porém, porque a Prefeitura demora tanto para criar os cargos necessários e nomear os concursados da lista do concurso de Adjuntos Fundamental I (já que o concurso foi prorrogado)? Porque espera chegar uma situação de emergência e ser “obrigada” a contratar pela 650?

Não foi a toa que a categoria incluiu na pauta da Campanha Salarial desse ano a reivindicação por mais concursos públicos, nomeações dos já concursados e criação de novos cargos, faltam funcionários em quase todos os setores da Prefeitura. A SEDUC promete desde o ano passado realizar concurso para suprir as demandas já existentes e reivindicados pela categoria junto ao SINDSERV, todavia não concretiza essa promessa nunca.

Além dos professores da Educação Infantil, um dos profissionais em falta em quase todas as escolas municipais, os Professores Adjuntos I, mesmo com concurso em andamento, não podem ser nomeados porque a Prefeitura não faz os trâmites burocráticos para criação dos cargos.

Repudiamos todas as contratações pela Lei 650/90. A culpa exclusiva da situação ter se tornado emergencial é do governo pela sua falta de agilidade em criar cargos, abrir concursos e nomear. E não adianta tentar enganar dizendo que não sabia, foi um imprevisto, pois a categoria junto ao SINDSERV vem alertando desde o governo passado e o começo deste (veja ofícios protocolados aqui e aqui).

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.