Professores substitutos da rede municipal de ensino de Santos fazem manifestação na Praça da Independência hoje (25/01), às 17 horas, em protesto ao critério de pagamento no mês de janeiro adotado pela SEDUC.

O ato está sendo organizado pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Santos (Sindserv). Após a concentração os professores simbolizarão o estado de penúria em que estão hoje pedindo esmolas para a população em passeata pelas ruas do Gonzaga.

De acordo com a presidente do Sindserv, Andréa Salgueiro, alguns professores receberam R$ 63,00 como pagamento do salário de janeiro. “Há um professor que está em Valinhos com a família e não tem dinheiro para voltar em razão do depósito irrisório feito pela Seduc”.

Toda a confusão aconteceu porque cerca de 400 professoras que ainda não tem um ano de casa tinham tido o compromisso da Seduc de que receberiam o mês de janeiro (considerado férias) a média proporcional ao período trabalhado em 2007. A secretaria voltou atrás e pagou apenas 25 horas/aula, o que corresponde a R$ 180,00. Houve docentes que receberam ainda menos do que isso.

Ontem em reunião com a chefe do Dpto. Financeiro da Seduc, Jussara Ribeiro Luz, os servidores sugeriram novamente que a Seduc publicasse uma portaria considerando janeiro como período de recesso para que então as professoras pudessem receber o mesmo valor pago em dezembro. A proposta foi recusada e houve protesto em frente à Prefeitura.

“Não é possível que que o governo trate os professores e a educação com tamanho respeito”.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.