Os Servidores Públicos Municipais de Santos, repudiam a forma como foram tratados pelo governo Paulo Alexandre Barbosa, por intermédio de seu secretário de gestão, no final da tarde de quinta-feira, 04/02, quando estiveram no Paço Municipal para protocolar as deliberações da assembleia da campanha salarial, realizada na quarta-feira, dia 03/02.
 
Minutos antes do ato, o governo protocolou na sede do Sindserv, um novo ofício com alterações em dois itens da contra-proposta que havia sido debatida na assembleia do dia anterior. Informados do fato, todos os servidores adentraram ao paço para executar a deliberação da assembleia e reivindicar a continuidade das negociações. 
 
Para a indignação dos presentes, o secretário de gestão (membro do governo que se dirigiu aos servidores), após ser questionado pela direção do Sindserv, sobre a nova contra-proposta e sobre o estabelecimento de um prazo para nova deliberação da categoria, foi evasivo e não ofereceu a mínima segurança sobre a continuidade das negociações.  Quando questionado pelos servidores presentes, ameaçou sair do recinto e finalmente saiu, abandonando os integrantes da categoria no local, sem nenhuma resposta sobre a continuidade das negociações que ele mesmo estava conduzindo.
 
Fatos como este precisam ser registrados, para que não sejam esquecidos, posturas como esta são inaceitáveis. Exigimos deste governo, o respeito a quem trabalha e luta por melhores salários, condições de trabalho e por um serviço público, estatal e de qualidade para a população.
 
Santos, 12 de fevereiro de 2016.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.