Mais um capítulo da vida das docentes substitutas que ingressaram na rede municipal de ensino será desenrolado nesta quinta-feira, dia 24, às 17 horas.



Uma segunda reunião será realizada com representantes do Departamento Financeiro e de Recursos Humanos da Seduc para discutir a saída para o impasse sobre o pagamento dos salários de janeiro. SÓ COM A PRESENÇA DE UM GRUPO GRANDE DE EDUCADORAS FAZENDO PRESSÃO EM FRENTE À SEDE DA SECRETARIA, NA RUA FREI GASPAR, PODEREMOS ASSEGURAR UM PAGAMENTO JUSTO, CONFORME HAVIA PROMETIDO A ADMINISTRAÇÃO EM DEZEMBRO.



A saída proposta pelo Sindserv e pela comissão de professoras durante reunião realizada na tarde de hoje (22) com a chefe de Departamento Financeiro da Seduc, Jussara Ribeiro da Luz, é que o órgão publique uma portaria retroativa à janeiro, declarando que o referido mês seja considerado recesso para esse grupo de docentes que tem menos de um ano de casa. Isso seria uma maneira de regulamentar os critérios de vencimentos durante as férias escolares para as educadoras que ingressaram no ano diretamente anterior ao recesso em questão, o que hoje não acontece.



Toda a confusão aconteceu porque cerca de 400 professoras estão na iminência de receber apenas 25 horas/aula, o que corresponde a R$ 180,00, quando a Seduc havia se comprometido a pagar Janeiro de forma proporcional ao período trabalhado no ano.



Caso a alternativa da portaria seja aceita, a diferença entre as 25 horas/aula recebidas e o valor proporcional ao número de meses de efetivo exercício em 2007 não será depositada no próximo dia 25, por falta de tempo hábil para rodar nova folha de pagamento. O depósito seria agendado para uma data posterior, conforme o entendimento das partes envolvidas.

TODOS NA REUNIÃO COM A SEDUC NESTA QUINTA –FEIRA.

ÀS 17 HORAS, NA RUA FREI GASPAR, 26, CENTRO.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.