No Diário Oficial do dia 11/09 (página 21) o governo divulga a construção de "três novas quadras de esportes" no CAIS (Centro de Atividades Integradas), antigo Colégio Santista. Ressalta que as mesmas substituirão "quadras antigas", que estas beneficiariam mais de 1.100 alunos das escolas Avelino da Paz Vieira e José Bonifácio e que as mesmas estão sendo construídas sobre um campo de futebol de areia.

A verdade é que os alunos e a comunidade, ao invés de estarem ganhando três quadras, estão perdendo três quadras e um campo de futebol, que foram abandonados e sucateados pela falta de manutenção da própria prefeitura. Pois a matéria se "esqueceu" de dizer que as novas quadras, além de destruírem o campo de futebol que deveria ser mantido, estão sendo construídas porque o prefeito, com a conivência e subserviência de seus vereadores na Câmara Municipal, entregou o espaço das "quadras antigas", para a Fundação Parque Tecnológico que irá construir um prédio no local (saiba mais aqui).

Além disso, a matéria também não divulga que a reforma da Escola Avelino da Paz Vieira, conquistada com luta pela comunidade e que prevê a construção de mais uma quadra e um parque ainda não foi concluída, após mais de dois anos do início das obras.

A verdade dos fatos, já encaminhada ao Ministério Público Estadual, pode ser comprovada com uma simples visita dos servidores e munícipes aos locais e com a leitura dos links desta matéria.   

A imensa cara de pau do governo de Paulo Alexandre
Não é a primeira vez que essa gestão municipal usa o Diário Oficial e outros comunicados oficiais para enganar descaradamente a população e os servidores.

Durante a Campanha Salarial desse ano, por exemplo, os servidores se depararam com a manchete na capa no Diário Oficial de que os mesmos haviam aceitado a proposta da Prefeitura. Isso sem nem terem feito assembleia (veja aqui).

O D.O. também tem sido usado intensamente como ferramenta de propaganda ideológica a favor da entrega dos serviços públicos às Organizações Sociais. Primeiro pelo pomposo nome do projeto, "Publicização", que esconde o verdadeiro objetivo dele: A Terceirização. E agora em setembro, uma série de reportagens tentou enganar a população dizendo que a terceirização é a solução para o problema da má gestão da própria Prefeitura nas áreas de Saúde, Educação e Cultura.

Outro exemplo de mentira deslavada foi a resposta dada pela Secretaria de Segurança sobre a terrível condição de trabalho na base da Guarda Municipal que fica no Emissário Submarino. Segundo eles, não existe mais base, os guardas estariam ali somente para tomar conta da estrutura que está caindo aos pedaços. Mais uma vez: MENTIRA! A base continua em pleno funcionamento com os servidores tendo que enfrentar uma rotina de trabalho totalmente precarizada.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.