Panfleto

Baixe o PDF aqui.

A MAIORIA DOS VEREADORES SE COMPROMETEU A NÃO VOTAR ÍNDICE QUE REDUZA O SALÁRIO DOS SERVIDORES. VÃO CUMPRIR???

Fotos de: Adilson Júnior (PTB), Audrey Kleys (PP), Benedito Furtado (PSB) e Carlos Banha (PMDB)

Fotos de: Chico Nogueira (PT), Fabiano da Farmácia (PR), Fabrício Cardoso (PSB) e Geonísio Pereira (PSDB)

Fotos de: Kenny Mendes (PSDB), Lincoln Reis (PR), Manoel Constantino (PSDB) e Roberto Teixeira (PSDB)

Fotos de: Rui de Rosis (PMDB), Sergio Santana (PR), Telma de Souza (PT) e Zequinha Teixeira (PSD)

 

ESSES ATÉ AGORA NEM SE MANIFESTARAM:

Fotos de: Ademir Pestana (PSDB), Augusto Duarte (PSDB) e Braz Antunes (PSD)

Fotos de: Bruno Orlandi (PSDB) e Jorge Carabina (PSDB)

DINHEIRO PÚBLICO INDO PELO RALO

Enquanto os servidores municipais de Santos precisam encarar uma greve de quase um mês para tentar que seus salários não sejam reduzidos, Paulo Alexandre gasta o dinheiro público como se fosse dele.

Colocou em altos cargos as esposas dos secretários recém empossados, o filho do vice-prefeito virou (pelas mãos do Alckmin – também do PSDB) diretor técnico da Agência Metropolitana da Baixada Santista e por ai vai. O Ministério Público Federal começou a investigar e Paulinho já teve que exonerar duas esposas de secretários.

Enquanto isso as unidades da Prefeitura (escolas, postos de saúde, abrigos etc) estão caindo aos pedaços, com falta de materiais, funcionários e estrutura mínima para atender decentemente a população. Essa realidade causa enormes prejuízos tanto aos serviços oferecidos, quanto aos servidores que precisam se desdobrar para tentar amenizar a situação.

Aumentou o IPTU (7%), aumentou o ônibus (18,46%), aumentou tudo. E pra onde está indo o dinheiro? Para a população que não foi (vide o sucateamento das unidades da Prefeitura, os alagamentos na Zona Noroeste…). O tutu é destinado para empresas privadas, algumas disfarçadas de Organizações Sociais (Estivadores: R$ 66,7 milhões/ano; UPA Central: RS 19,1 milhões/ano), empreiteiras que fazem obras inúteis, aluguéis de imóveis fechados e seus apadrinhados que mamam em cargos comissionados, nos contratos pela Lei 650 e nos chequinhos.

Ilustração: $ indo para o ralo

UM PREFEITO QUE FALTA COM A VERDADE E É UM MAU ADMINISTRADOR

Antes das eleições, ocorridas 7 meses atrás, Santos era uma maravilha. Agora o prefeito só fala em crise. Essa foi apenas uma das inverdades de Paulo Alexandre. Na campanha ele também disse que iria “baratear o transporte público” e valorizar os servidores.

E agora escamoteia novamente ao afirmar que a arrecadação do município teve queda nos meses de janeiro e fevereiro. Segundo os próprios números oficiais (divulgados no Diário Oficial dia 29/03/17) a cidade recebeu 4% a mais do que em 2016 (com a devida correção dos valores do ano passado).

Os servidores entregaram ao prefeito uma proposta que economiza o dinheiro público: Fim de secretarias desnecessárias e fusão de outras; Diminuição de 90 cargos comissionados desnecessários com altos salários; Suspensão das terceirizações que levam milhões em dinheiro da população. Nada disso foi nem mesmo considerado.

Para os servidores tem crise, mas para os acordos partidários e grandes empresários amigos tudo é fartura.

De nossa parte, todos os esforços estão sendo tomados para voltarmos o mais rápido possível ao trabalho e servir à população em todas as suas demandas. Acatamos a ordem judicial que limitou o efetivo da greve e reduzimos a reivindicação inicial de reajuste salarial, mas o prefeito é intransigente, não quer saber se a população está tendo prejuízos ou não, quer apenas economizar as custas dos servidores.

Foto: PAB com cara de mau

Baixe o PDF aqui.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.