O prefeito de Santos, João Paulo Papa, conversará com servidores públicos da Saúde para resolver problemas gerados pelas alterações nos plantões do setor administrativo do Complexo Hospitalar da Zona Noroeste.

Mas antes, a comissão, formada por servidores dos PSs, Central, zonas Leste e Noroeste, e da Maternidade Silvério Fontes, se reunirão com os secretários de Saúde, Odílio Rodrigues Filho, e da Administração, Edgard Baptista. Será na próxima quinta-feira, às 15h.

Ontem, cerca de 50 servidores, muitos do Hospital da ZN, estavam com faixas pretas nos braços em sinal se luto. Eles estavam indignados com mudanças nos plantões e com a redução de pessoal. Alguns reclamavam que foram transferidos para locais longe de casa.

Já o prefeito deu outra versão para a mudança. "Detectamos que contadores, pessoal do RH, faturamento e arquivo, por exemplo, faziam plantão, mas estas funções têm de ser executadas em horário comercial, e não nos plantões. Faremos o que for possível para conciliar a situação, porque a Prefeitura não é bico, é prioridade. O servidor tem de trabalhar no local em que ele é necessário".

Odílio lembra que após o estudo ficou constatado que 70 servidores estavam "sobrando" no complexo da ZN. "Para eles foi proposta transferência, sempre obedecendo quem era mais antigo na função. Alguns foram para o Samu e o próprio complexo da ZN".

O secretário Edgard explicou que os servidores que atuam na ZN faziam três plantões semanais fixos. "Nos outros dias eles ficavam livres e trabalhavam em outros empregos. Com a mudança eles passaram a atuar em regime de 12 por 36h".v

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.