Diretor Peter Maahs
Ontem (26/07) o diretor da UME Martim Afonso de Souza, do Jardim Nova República (Bolsão 8), Peter Maahs, recebeu comunicado que será transferido contra sua vontade. Essa é uma represália ao seu apoio dado à greve dos professores no mês de junho. Peter vem sofrendo diversos processos administrativos por se colocar contrário às ações de destruição da escola pública.

O governo abriu processo administrativo contra Peter e, sumariamente, sem direito a ampla defesa, determinou o seu afastamento, ainda na fase de averiguação preliminar, transferindo-o compulsoriamente para outra unidade de ensino e sob vigilância diuturna da SEDUC.

Peter sempre esteve presente nas lutas da categoria e da comunidade. Trata-se, sim, de uma retaliação política da administração petista contra a liderança que exerce em Cubatão!

Essa não é a primeira vez que o governo municipal de Cubatão, liderado por Márcia Rosa (PT), persegue politicamente servidores públicos. Em 2013, 12 servidores foram punidos por lutar por uma escola pública de qualidade.

Os professores, gestores e a comunidade escolar da escola Martim Afonso não aceitarão passivamente essa arbitrariedade! Peter Maahs é um profissional qualificado, competente e comprometido com a educação e a comunidade do bairro em que trabalha!

#JuntosSomosMaisFortes #SomosTodosPeter

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.