O governo municipal já deveria ter publicado um decreto, de iniciativa do prefeito, com os critérios de classificação do processo de progressão funcional. Também não providenciou outro decreto com a regulamentação dos trabalhos da comissão de gestão de carreiras que tem por atribuição julgar os vários recursos dos servidores em relação ao primeiro processo de avaliação do PCCV. Até agora somente o Sindserv indicou o seu representante junto a comissão de gestão de carreira. A prefeitura não indicou nenhum de seus representantes. Tais exigências constam da lei municipal de nº 758/12 que estabeleceu o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos servidores municipais. Se o governo se omitir e não editar estes instrumentos legais, fica impossível para o DEGEP publicar a classificação dos servidores habilitados para a progressão funcional. Estamos de olho e pressionando o governo. Teremos novidades em breve.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.