O Diário Oficial do Município em sua edição de hoje, 22 de janeiro, traz uma notícia que pode ter consequências desastrosas para o serviço público.

Em trinta dias a prefeitura pretende publicar Edital de Concorrência Pública para a contratação de empresa que realizará o serviço de podas, remoção e plantio de árvores em nossa cidade. Hoje este serviço é realizado pelos funcionários da Secretaria de Meio Ambiente.

O Sindserv torna público que é totalmente contra esta e qualquer forma de terceirização, privatização ou concessão de serviços públicos.

Independente do nome que se dê, a entrega de qualquer tarefa hoje desempenhada por trabalhadores do quadro permanente é um violento ataque as necessidades da população e aos direitos deste funcionários. Os cidadãos perdem com a piora da qualidade do serviço e os trabalhadores perdem com a precarização das condições de trabalho.

A mudança da empresa Nova Hera para a Base é um exemplo disso. Os funcionários destas ‘gatas’ têm salários inferiores aos recebidos pelo funcionalismo e, quando são demitidos, não conseguem receber suas verbas rescisórias.

O mesmo acontece com as professoras contratadas pela Lei 650/90, que há mais de um mês tentam receber sua rescisão sem sucesso.

Reivindicamos do prefeito Paulo Alexandre que não proceda a nenhum procedimento licitatório e mantenha o serviço de poda, remoção e plantio de arvores sob o cuidado dos servidores municipais.

NÃO A PRIVATIZAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO – NOMEAÇÃO DOS CONCURSADOS JÁ.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.