O DESMET – Departamento de Saúde e de Medicina do Trabalho da Prefeitura tem causado dores de cabeça a vários servidores municipais. Sem nenhuma justificativa tem cortado o pagamento do adicional de insalubridade sem nenhum aviso prévio. O pior é que tais decisões são tomadas sem que o técnico de segurança visite o local de trabalho. Com uma simples canetada o servidor perde uma parcela considerável de seu salário. Mas o prejuízo não para por aí: além de perder parte de seus vencimentos a administração tem efetuado o reembolso retroativo dos pagamentos. Tal prática é ilegal! Os salários são impenhoráveis. O departamento jurídico do Sindserv já propos várias ações e o Judiciário tem decidido pelo fim destes descontos indevidos. O adicional de insalubridade é um direito do trabalhador e não pode ser cortado sem um estudo técnico prévio. Procure um diretor do Sindserv caso você esteja sendo vítima desse tipo de desmando.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.