Seja qual for oíndice dereajuste para os 11 mil servidores da Prefeitura de Santos, entre ativos e aposentados, os holerites só chegarão com o seu valor adicionado a partir de maio, retroativo a fevereiro.

A reunião de ontem entre o secretário de Administração, Edgard Mendes Baptista Júnior, e representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipaisnapráticanãoocorreu.

Serviuapenasparaosecretário informar aos sindicalistas dequenãohaviacontraproposta a ser feita à reivindicação de reajuste de 35,01% – 28,53% de aumento mais 6,48% do  Índice Nacional de Preços ao onsumidor (INPC).

Baptistaargumentou que espera a Secretaria de Finanças concluir os cálculos de arrecadação da Prefeitura com Imposto Sobre Serviços (ISS) durante o mês de fevereiro em “temposdecrise”.

Somente quando tiver o balanço em mãos, segundo Baptista, a proposta de reajuste será colocada para os sindicalistas, o que deve ocorrer até o final deste mês nas previsões do secretário. “Qualquer decisão, agora, repercute até o final do ano”, disse Baptista, que espera

fechar um índice em que não haja “prejuízo ao servidor, mas seja pé no chão” para as inançasmunicipais. Os gastos da administração com a folha de pagamento dos servidores chegaram no ano passado a R$ 465 milhões ou 47,92% do Orçamento de R$ 965,3milhõespara2008.

A presidente do Sindicato dos Servidores, Andrea Braga Salgueiro, afirmou após o breve encontro com o secretário que esperava uma contraproposta. “Vamos nos reunir em assembleia amanhã  (hoje) e decidir qual o encaminhamento que daremos diante desta lacuna”, disse a sindicalista. Ela se mostrou decepcionada com a ausência de um índice. “Há cobranças por parte da categoria e, com o passar do tempo, aumenta o desgaste. Nossa proposta foi protocolada em 1º de fevereiro”,argumentou.

Andrea justificou o índice de 28,53% mais os 6,48% do INPC no aumento salarial que o prefeito e o secretariado “se deram” no final do ano passado. “Pedir é um direito deles”, comentou o secretário Baptista sobre o índice reivindicado para sentenciar: “não vai chegar (percentual de reajuste) pertodisso”.

Os servidores santistas são representadospordoissindicatos. A presidente do Sindicato dos Servidores, Andrea, no entanto, afirmou que não reconheceoSindicato dos Servidores Estatutários para negociarememconjunto.“

O presidente desse sindicato exerce cargo de confiança no Governo como superintendente da Caixa de Pecúlios e Pensões. Então, preferimos negociar diretamente com a administração”.

O presidente do Sindicato dos Estatutários, José RobertoMota, disse que estava doente ontem e não iria comentar sobre as negociações de reajuste da categoria.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.