Desde sua fundação em 2007 o IPREV (Instituto de Previdência de Santos) aluga o imóvel situado na Rua Ceará n.11, de propriedade da CAPEP-SAÚDE. No final de 2012, o Instituto de Previdência finalmente conseguiu adquirir um terreno, na Rua do Comércio (que também era de propriedade da CAPEP), para a construção de sua sede própria, e terminou o ano de 2013 com o projeto executivo pronto e com a verba para a construção em caixa. Portanto, no começo desse ano as obras já podem começar.

Porém, mais um ataque aos servidores foi retirado do saco de maldades do governo Paulo Alexandre. Após pressão do Sr. Eustázio Alves Pereira Filho (atual presidente da CAPEP e vice-prefeito) para que o IPREV seja despejado, o Conselho Administrativo do IPREV concordou com a mudança e assinou embaixo de uma proposta lesiva ao Instituto e aos servidores.

Mesmo após recuar em sua tentativa de comprar um imóvel por 800 mil reais para servir como sede provisória em meados de junho de 2013, após denúncias do SINDSERV, o Sr. Jorge Manoel, Presidente do IPREV, continuou em busca de outro espaço para abrigar o Instituto e apresentou uma proposta de locação absurda em que o IPREV deixaria de ser inquilino da CAPEP para ser inquilino da PRODESAN pelo preço de R$ 9.000,00 por mês.

Infelizmente, mais uma vez o Conselho Administrativo da autarquia votou e aprovou “bovinamente” a proposta, sem qualquer discussão, mesmo com questionamento e votos contrários do SINDSERV. Desta forma, o IPREV terá que deixar a casa da CAPEP para virar inquilino da PRODESAN, pagando um valor mais alto do que pagava para a CAPEP e sem nenhum retorno para os servidores.

Viver pagando aluguel e não ter uma sede própria é com certeza um problema. Porém, até agora o dinheiro que o IPREV pagava para a CAPEP retornava para os próprios servidores, pois a CAPEP também é nossa. Diferente da PRODESAN, que não se sabe a quem serve e o que faz com dinheiro público.

Não há nenhuma emergência que justifique a CAPEP pedir que o IPREV saia correndo da casa. Em vez de mudarmos para outra sede provisória, ainda mais de forma lesiva aos trabalhadores e ao Instituto, o Sr. Paulo Alexandre e o IPREV deveriam estar empenhados em agilizar o processo de construção da nova sede para resolverem definitivamente mais este problema.

VEJA COMO VOTARAM OS CONSELHEIROS NA APROVAÇÃO DO GASTO DE DINHEIRO DOS SERVIDORES

A favor do gasto do dinheiro dos servidores:
Pedro Rodrigues da Matta – Indicado pelo SINDEST (Estatutários)
Rogério Catarino – Indicado pelo SINDEST (Estatutários)
Claudia Regina Mehler de Barros – Indicada pelo Prefeito
André Luiz Helfstein do Rosário Souza – Indicado pelo Prefeito
Ana Paula Ribeiro da Cruz – Indicada pelo Prefeito
Luciene Fulco Pateiro Neves Asenjo – Indicada pelo Prefeito
Neli Rocha Villas Boas – Aposentada

Contra o gasto do dinheiro dos servidores:
Alexandre Manetti – Indicado pelo SINDSERV (Servidores)
Cássio Raimundo Simões Canhoto – Indicado pelo SINDSERV (Servidores)

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.