O prefeito do PSDB de São José dos Campos enviou uma Plano de Carreira à Câmara dos Vereadores muito parecido com aquele que a administração de Santos quer implantar. Como se não bastasse a falta de discussão com o sindicato e os servidores, o prefeito ainda teve a cara de pau de enviar o projeto de lei  para votação com pedido de "urgência". O projeto é tão ruim que querem aprovar as pressas sem nenhuma discussão prévia. Entre outras similaridades com o projeto original do Papa, aquele feito pela Fundação Getúlio Vargas, o texto prevê a avaliação de desempenho feita exclusivamente pelas chefias, a transformação de todos os cargos da equipe tecnica da educação em cargos de confiança e a exclusão de grande parte do funcionalismo da possibilidade de promoção anual. Em relação ao  quadro do magistério estabelece um intervalo de 60 minutos entre uma jornada e outra e o limite de 60 horas aula semanais de jornada, o que, na prática, impede o direito constitucional de acúmulo de dois cargos de professor.

Por essas e outras é que é importante organizar a resistência aqui em Santos.

Mais informações no site: www.sindserv.org.br (sindicato de são josé)

Se sua unidade ainda não elegeu seu representante para discutir o PCCS agende a eleição com um representante do Sindserv ou ligue para: 32287400.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.