Representantes de 64 das 80 UMEs de Santos reprovaram, por unanimidade, a proposta do Governo para o Plano de Carreira do Magistério e definiram uma ampla mobilização com o máximo possível de servidores para a próxima quinta-feira (dia 25), às 18h, no gabinete do Prefeito, no Paço Municipal.

Paralelamente ao ato, um grupo de trabalho formado por pelo menos dois representantes de cada unidade de ensino coletará assinaturas em um abaixo-assinado contra o plano que o prefeito Papa está impondo.

Na assembleia a rejeição à proposta foi unânime e os educadores já começaram a discutir e elaborar as propostas que farão frente aos pontos maléficos do plano. O entendimento é que muitos são inconstitucionais ou conflitantes com as diretrizes do Conselho Nacional de Educação.

A essência do plano é o corte de direitos, com a introdução de regras de promoção que preveem a impossibilidade de ascensão na carreira e o congelamento dos salários. 

O grupo de trabalho continuará com a tarefa de levar ponto a ponto os tópicos discutidos e elaborados ao restante dos trabalhadores, de modo que a proposta final a ser levada ao Governo atenda aos anseios de todo o Magistério.

O momento é grave e a hora é de união. O Governo já declarou em reunião com o Sindserv e até mesmo pelo site da PMS que vai mandar os projetos de lei para a Câmara até o fim deste mês.

 Só com mobilização e maciça participação de todos poderemos resitistir e avançar!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.