Em assembleia realizada nesta quinta-feira, os servidores construíram uma estratégia de mobilização para avançar nas negociações com o Governo. A categoria declarou estado de greve. Isso significa que os trabalhadores podem paralisar as atividades a qualquer momento, se necessário.

Além disso, como o Governo não garante qualquer reajuste e nenhum avanço desde a última reunião, um ato com o maior número de trabalhadores possível será realizado no dia 12, às 17h30, em frente ao gabinete do prefeito, no Paço Municipal.



Outra deliberação é que, a partir do dia 13, paralisações de uma hora serão realizadas em diferentes locais de trabalho como forma de pressionar o governo a deixar a intransigência de lado.



Um comando de greve foi eleito para dar encaminhamento prático às futuras mobilizações.



Mais uma vez é necessário o profundo envolvimento de todos os servidores e servidoras para vencer o inimigo da classe trabalhadora, o PSDB.



Uma mostra de que esse governo e a atual composição da Câmara são dos mais prejudiciais da história do funcionalismo santista foi a aprovação, nesta quinta-feira, do projeto que extingue a Letra de 8 anos e a gratificação da 6ª parte. Mais um duro golpe contra os servidores realizado sem qualquer consulta à categoria e por baixo dos panos.

Sem união, participação e luta, corremos o sério risco de perdermos mais direitos!


TODOS NO ATO DO DIA 12

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.