Servidores foram recebidos pelo Secretário de Gestão

Os servidores de Santos foram ontem (28/11) até o Paço Municipal entregar a lista de reivindicações da CAMPANHA SALARIAL 2020. As reivindicações foram debatidas e aprovadas na assembleia um dia antes.

Veja a pauta aqui:

1) Reajuste salarial de 7,54%, sendo 2,54% referentes à inflação dos últimos 12 meses (IPCA) e 5% como parte das perdas históricas de anos anteriores. Caso a inflação aumente até a data base (fevereiro de 2020), o pleito será atualizado;

2) Correção do valor do Auxílio Alimentação para R$ 36,00 (trinta e seis reais) ao dia, totalizando R$ 792,00 (setecentos e noventa e dois reais) por mês e a extensão do benefício ao segundo registro dos servidores com dois registros funcionais;

3) Correção do valor da Cesta Básica para R$ 459,21 (quatrocentos e cinquenta e nove reais e vinte e um centavos) conforme diário oficial, bem como a extensão do benefício a todos os servidores da prefeitura (ativos e inativos) e ao segundo registro dos servidores com dois registros funcionais;

4) Incorporação do acréscimo de 0,5 % (meio por cento) de contribuição da prefeitura para a CAPEP Saúde para que a autarquia possa quitar a dívida com prestadores médico-hospitalares gerada pelo ex-presidente Eustázio Alves Pereira Filho, indicado e nomeado pelo prefeito, bem como a ampliação dos serviços prestados aos servidores;

5) Iniciar um processo de mudança na lei, de forma que os servidores possam ter participação concreta na escolha dos próximos presidentes da CAPEP Saúde e do IPREV SANTOS;

6) Ampliar as informações do sistema de transparência da prefeitura de Santos em relação à CAPEP Saúde e ao IPREV-SANTOS, de forma que todos os dados das autarquias sejam efetivamente públicos;

7) Apuração e responsabilização do ex-presidente da CAPEP Saúde, Eustázio Alves Pereira Filho, quanto à dívida de onze milhões contraída pela autarquia com prestadores de serviços médico-hospitalares;

8) Imediata abertura de concurso público para todas as áreas, nomeação dos trabalhadores aprovados nos concursos vigentes, cumprimento integral dos Planos de Carreira e criação de cargos em número suficiente para suprir a necessidade dos serviços públicos em todas as áreas;

9) Imediata abertura de concurso público para o IPREV SANTOS;

10) Revogação das leis aprovadas em 2013, que autorizam a prefeitura a terceirizar os serviços públicos através de OSs, OCIPSs e ONGs e revogação de todas as atuais terceirizações;

11) Imediata recomposição do déficit técnico (passivo atuarial) dos atuais 2% para os antigos 6% de contribuição da prefeitura para o Instituto de Previdência dos Servidores (IPREV SANTOS).

12) Manutenção das regras atuais para a concessão de aposentadorias e pensões, evitando eventuais perdas e aumento de contribuições dos servidores, em virtude de emenda constitucional aprovada no congresso ou na Assembleia Legislativa Estadual de São Paulo.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.