Em assembleia realizada nesta terça-feira, os trabalhadores de todas as secretarias (exceto educadores e Guarda Municipal, que já tiveram suas assembleias) rechaçaram o plano de carreira do Governo e aprovaram medidas de mobilização e organização.

A exemplo do que já decidiram os professores e os guardas, o caminho escolhido para resistir aos ataques será a formação de um grupo de trabalho, com representantes de todas as seções. O objetivo é que esse grupo atue na elaboração das propostas da categoria, disseminando as informações e submetendo-as à aprovação dos demais trabalhadores.

Foi colocado como reivindicação, inclusive, que pelo menos uma vez a cada 15 dias os representantes de seções possam obter a liberação de ponto durante um período para discutir e elaborar o plano que queremos.

Esse será um trabalho amplo e a médio prazo. Ações a curto prazo também foram definidas na assembleia. São elas:

– Participação do ato do dia 25/11, às 18h, no Gabinete do Prefeito. (Todos devem comparecer com blusa preta)

– Elaboração de abaixo-assinado com coleta de assinaturas junto à população contra o plano que o prefeito quer impor e todos os cortes de de direitos que ele representa.

Clique no link abaixo e conheça na íntegra o teor do plano de carreira que está sendo imposto.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.