Mais uma vez o Governo usou de truculência na Campanha Salarial. Em paralisação no prédio do Banco do Brasil a polícia foi chamada para conter a mobilização coordenada pelo SINDSERV e SINDEST.

Unidos, os servidores fizeram um grande cordão na porta do prédio da Rua XV de Novembro, onde funcionam várias secretarias municipais. Conseguiram garantir o direito legítimo de manifestação e de  greve na base da luta. A Polícia MIlitar usou gás de pimenta para dispersar os trabalhadores e nem assim eles desistiram. Ficaram firmes das 8 às 16h sem titubear.

Foi um grande passo para mostrar à Administração que os servidores não estão de brincadeira e também para mostrar à população que a força humana que faz a máquina pública funcionar e a cidade andar não aguanta mais viver humilhada pelos baixos salários e péssimas condições de trabalho.

Nesta quarta-feira a paralisação volta a ser na área da Educação. A UME Florestan Ferandes vai parar na primeira aula do turno da manhã a exemplo da última segunda-feira.

Vamos continuar a construir a greve! Participe dos atos e mobilizações!

 

 

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.