Em assembleia realizada nesta quinta (17/01), a categoria decidiu lutar por um aumento de 16,2% este ano. O índice corresponde a 6,2% de reposição da inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) mais 10% como compensação de parte das perdas salariais passadas.

A pauta de reivindicações definida pela maioria compreende ainda:

* Aumento da cesta básica para R$ 306,34, extensiva a todos os trabalhadores até o nível N- P e para todos os aposentados;

* Auxílio-alimentação de R$ 440,00 (R$ 20,00 por dia);

* Contribuição de 1% da folha para a Capep Saúde;

* Nomeação imediata de todos os concursados;

* Abertura de uma mesa permanente de discussão sobre o PCCV.

A categoria ainda resolveu fazer um ato de entrega da pauta de reivindicações na próxima segunda-feira (21/01), às 17h, no Paço Municipal.

O comparecimento de cada servidor é extremamente importante neste momento e nos atos e assembleias que estão por vir. Está claramente demonstrado, pelo discurso de corte de gastos e congelamento de salários na Prodesan e CET, que o atual Governo não está disposto a ceder nas negociações.

Cabe a nós, trabalhadores, pressionarmos e lutarmos para defender nossos direitos e avançar nas conquistas!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.