2 fotos dos servidores nas galerias da Câmara dos Vereadores na sessão do dia 06/12/2022

Abono também para os aposentados é aprovado na Câmara! Prefeito vai vetar?

Foram aprovadas hoje (06/12) por todos os vereadores as Emendas que estendem o Abono único de R$ 1.000,00 para todos os aposentados e pensionistas. A pressão dos servidores, principalmente das aposentadas, foi fundamental nessa luta.

Agora vamos continuar na pressão para que o prefeito Rogério Santos não ouse vetar essas Emendas.

Observação importante: a Emenda não põe em risco o Abono para os servidores da ativa e também não altera em nada na velocidade para que o Abono chegue nos bolsos dos servidores.

Auxílio Alimentação ficou nos 20%, Emenda que o aumentaria foi rejeitada

Foi aprovado o Projeto de Lei que reajusta em 20% a Cesta Básica (de R$ 323,58 para R$ 390) e o Auxílio Alimentação (de R$ 503,36 para R$ 605).

A Emenda que igualaria o Auxílio Alimentação ao valor proposto para os servidores da Câmara foi rejeitada. O Projeto do prefeito prevê um Auxílio de R$ 605 para os servidores. Já para os servidores da Câmara, o Projeto da Mesa Diretora da Câmara dos Vereadores prevê o Auxílio em R$ 740,60. A Emenda corrigiria essa discrepância, mas não passou. Veja como votou cada vereador:

VOTARAM CONTRA OS SERVIDORES:
– Adilson Junior (PP);
– Augusto Duarte (PSDB);
– Bruno Orlandi (PSD);
– Cacá Teixeira (PSDB);
– Chita (PSB);
– Fabrício Cardoso (PODEMOS);
– João Neri (PSD);
– Lincoln Reis (PL);
– Paulo Miyasiro (REPUBLICANOS);
– Roberto Teixeira (REPUBLICANOS);
– Rui De Rosis (UNIÃO BRASIL);
– Sérgio Caldas Santana (PL).

NÃO VOTOU:
– Ademir Pestana (PSDB).

VOTARAM A FAVOR DOS SERVIDORES:
– Adriano Piemonte (UNIÃO BRASIL); ✔️
– Audrey Kleys (PP); ✔️
– Benedito Furtado (PSB); ✔️
– Chico Nogueira (PT); ✔️
– Débora Camilo (PSOL); ✔️
– Fábio Duarte (PODEMOS); ✔️
– Telma de Souza (PT); ✔️
– Zequinha Teixeira (PP). ✔️

Campanha Salarial de 2023 começa amanhã (08/12)

Mesmo sem veto no Abono, sairemos dessa Campanha Salarial 2022 com um REBAIXAMENTO SALARIAL de pelo menos 12,11%. Essa foi a inflação não reposta nos nossos salários até outubro/2022. Até fevereiro/2023 isso deve chegar a quase 15%.

Para recuperar essa perda, não tem jeito: SÓ COM A MOBILIZAÇÃO dos servidores. Desde já precisamos mostrar ao prefeito que estamos dispostos a recuperar tudo e mais um pouco!

TODOS À ASSEMBLEIA!
08/12 (QUINTA-FEIRA), 19h, no Sindicato dos Bancários (Av. Washington Luis, 140 – Encruzilhada)!

CAMPANHA SALARIAL 2023: PRIMEIRA ASSEMBLEIA DIA 08/12 (quinta-feira), 19h, no Sindicato dos Bancários (Av. Washington Luis, 140 - Encruzilhada)

CAMPANHA SALARIAL 2023: PRIMEIRA ASSEMBLEIA DIA 08/12

08/12 (quinta-feira), 19h, no Sindicato dos Bancários (Av. Washington Luis, 140 – Encruzilhada)

Se nada mudar, por enquanto amargaremos da Campanha Salarial de 2022 um REBAIXAMENTO SALARIAL de 12,11%. Essa foi a inflação não reposta nos nossos salários até outubro/2022. Até fevereiro/2023 devemos ter perdido quase 15% no salário corroído pela inflação.

Para recuperar essa perda, só tem uma solução: MOBILIZAÇÃO dos servidores. Desde já precisamos arregaçar as mangas, conversar com os colegas e já nos prepararmos para uma grande luta. TODOS À ASSEMBLEIA!

Pautada para o dia 06/12 a segunda votação do Abono e 20% nos benefícios

No dia 06/12 (terça-feira), às 16h, será feita a segunda votação do Abono e do reajuste em 20% para o Auxílio Alimentação e Cesta Básica. Também serão votadas as Emendas (uma que estende o Abono aos aposentados e pensionistas e outra que iguala o Auxílio Alimentação ao valor proposto para os servidores da Câmara, R$ 740,60).

Vamos todos à Câmara repudiar a falta de reajuste salarial. A presença da categoria também se faz necessária para verificar quais vereadores votarão contra as Emendas.

12,11% de REBAIXAMENTO SALARIAL, como chegamos nessa situação?!?

Os tucanos têm como meta rebaixar ao máximo o investimento nos servidores para gastar mais com as Organizações Sociais (OSs). Paulo Alexandre (PSDB) já havia tentado dar ZERO% de reajuste salarial por duas vezes.

Em 2013, tomou uma greve de 1 dia na cabeça e teve que conceder o reajuste da inflação. Em 2017 a categoria foi guerreira, aguentou 42 dias de greve para arrancar a inflação.

Em 2020 e 2021, Paulo Alexandre finalmente conseguiu dar ZERO%. Em 2020 se aproveitou que os servidores não podiam mais se mobilizar por conta da pandemia.

Já na Campanha Salarial 2021, Paulo Alexandre (PSDB) aceitou a chantagem do Bolsonaro que consistia em só liberar recursos financeiros para os municípios que não dessem nenhum reajuste aos servidores até o começo de 2022.

Em 2022, a luta dos servidores arrancou somente a metade da inflação de todo esse período sem reajuste. De março/2019 até fevereiro/2022 tivemos inflação de 19,09%, mas o prefeito Rogério Santos (PSDB) só reajustou os salários em 10,06%. Prometeu conceder novo reajuste salarial em setembro, caso as contas da Prefeitura melhorassem, mas não cumpriu a palavra.

Resumindo:
– Inflação de março/2019 até fevereiro/2021: 9,03% (NÃO REPOSTO) ✖️
– Inflação de março/2021 até fevereiro/2022: 10,06% (REPOSTO NO COMEÇO DO ANO) ✔️
– Inflação de março/2022 até outubro/2022: 3,08% (NÃO REPOSTO) ✖️
– Inflação de novembro/2022 até fevereiro/2023: ?

Precisamos nos mobilizar para recuperar essa perda na Campanha Salarial de 2023!

TODOS À ASSEMBLEIA!
08/12 (QUINTA-FEIRA), 19h, no Sindicato dos Bancários (Av. Washington Luis, 140 – Encruzilhada)!

Ato de repúdio na 2ª votação do REBAIXAMENTO SALARIAL! 01/12/2022 (quinta-feira) às 16h na Câmara Municipal (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda – Vila Nova)

Ato de repúdio na 2ª votação do REBAIXAMENTO SALARIAL!

Os vereadores aprovaram em primeira votação os dois Projetos de Lei que o prefeito mandou para a Câmara. Nenhum dos dois têm reajuste salarial e os servidores levarão para a Campanha Salarial de 2023 um REBAIXAMENTO SALARIAL de pelo menos 12,11%.

– Inflação de março/2019 até fevereiro/2021: 9,03% (NÃO REPOSTO) ✖️
– Inflação de março/2021 até fevereiro/2022: 10,06% (REPOSTO NO COMEÇO DO ANO) ✔️
– Inflação de março/2022 até outubro/2022: 3,08% (NÃO REPOSTO) ✖️
– Inflação de novembro/2022 até fevereiro/2023: ?

Emendas

A segunda votação acontecerá amanhã (01/12, quinta-feira) às 16h. Também serão votadas duas Emendas apresentadas aos Projetos:

1) Uma estende o Abono aos aposentados e pensionistas.

2) E outra iguala o Auxílio Alimentação ao valor proposto para os servidores da Câmara: R$ 740,60 (o que dá R$ 33,66 por dia).

Vamos ver quais serão os vereadores que votarão contra essas Emendas e denunciá-los para toda a categoria!

CAMPANHA SALARIAL 2023

A primeira assembleia da Campanha Salarial 2023 já está marcada. Será dia 08/12 (quinta-feira), às 19h, no Sindicato dos Bancários (Av. Washington Luis, 140 – Encruzilhada).

SÓ A MOBILIZAÇÃO PODE RECUPERAR O QUE PERDEMOS!
PARTICIPE!

Ato de repúdio na 2ª votação do REBAIXAMENTO SALARIAL! 01/12/2022 (quinta-feira) às 16h na Câmara Municipal (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda – Vila Nova)

Projetos aprovados em primeira votação! Todos à Câmara na quinta-feira!

Os vereadores aprovaram em primeira votação os dois Projetos de Lei que o prefeito mandou para a Câmara. Nenhum dos dois têm reajuste salarial e os servidores levarão para a Campanha Salarial de 2023 um REBAIXAMENTO SALARIAL de pelo menos 12,11%.

– Inflação de março/2019 até fevereiro/2021: 9,03% (NÃO REPOSTO) ✖️
– Inflação de março/2021 até fevereiro/2022: 10,06% (REPOSTO NO COMEÇO DO ANO) ✔️
– Inflação de março/2022 até outubro/2022: 3,08% (NÃO REPOSTO) ✖️
– Inflação de novembro/2022 até fevereiro/2023: ?

Emendas

A segunda votação acontecerá amanhã (01/12, quinta-feira) às 16h. Também serão votadas duas Emendas apresentadas aos Projetos:

1) Uma estende o Abono aos aposentados e pensionistas.

2) E outra iguala o Auxílio Alimentação ao valor proposto para os servidores da Câmara: R$ 740,60 (o que dá R$ 33,66 por dia).

Vamos ver quais serão os vereadores que votarão contra essas Emendas e denunciá-los para toda a categoria!

CAMPANHA SALARIAL 2023

A primeira assembleia da Campanha Salarial 2023 já está marcada. Será dia 08/12 (quinta-feira), às 19h, no Sindicato dos Bancários (Av. Washington Luis, 140 – Encruzilhada).

SÓ A MOBILIZAÇÃO PODE RECUPERAR O QUE PERDEMOS!
PARTICIPE!

ATO DE REPÚDIO CONTRA O REAJUSTE SALARIAL DE ZERO%: 08/11/2022 (TERÇA-feira), 16h, na CÂMARA dos Vereadores (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1 - Vila Nova)

Protestos na Câmara contra o REBAIXAMENTO SALARIAL

Os servidores foram à sessão da Câmara desta quinta (3) protestar contra o REBAIXAMENTO SALARIAL que terão de cerca de 10%.

Os Projetos de Lei ainda não foram votados. Portanto, os trabalhadores continuarão comparecendo nas sessões da Câmara em repúdio ao rombo de 10% no poder de compra.

Próximo ato na Câmara dia 08/11 (terça-feira) a partir das 16h.

A PROMESSA ERA MENTIRA!

No começo do ano, os vereadores aprovaram o Projeto de Lei de apenas 10,06% de reajuste, sendo que a inflação do período sem reajuste foi de quase 20%. O Projeto só foi aprovado por unanimidade porque o líder do governo na época, Rui de Rosis, prometeu que em setembro teria novo reajuste, caso as contas da Prefeitura melhorassem.

As contas da época já permitiam, mas em setembro ficou mais escancarado ainda: o governo só estava investindo 41,05% da arrecadação com os servidores. A Lei de Responsabilidade Fiscal autoriza a chegar até 54%.

A promessa do governo era mentira. O líder do governo foi cobrado e o governo teve que trocar de líder. Agora, o novo líder do governo entre os vereadores é o ex-secretário de Gestão Cacá Teixeira (PSDB).

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!

ATO DE REPÚDIO CONTRA O REAJUSTE SALARIAL DE ZERO%. 03/11/2022 (QUINTA) 16h na CÂMARA dos Vereadores (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1 - Vila Nova)

POLITICAGEM: governo manda pra Câmara reajuste ZERO%

Ato de repúdio na Câmara dia 03/11 a partir das 16h

Durante o ato na tarde de ontem (01/11), o secretário de gestão informou os servidores que o governo havia acabado de mandar um “novo” Projeto de Lei para a Câmara dos Vereadores. Mais uma vez, o prefeito Rogério Santos (PSDB) ignorou os aposentados.

O Projeto de Lei enviado contempla os servidores ativos e aposentados com ZERO% de reajuste salarial, 20% na Cesta Básica (de R$ 323,58 para R$ 390) e 20% no Auxílio-Alimentação (de R$ 503,36 para R$ 605). O governo também mandou praticamente o mesmo Projeto de Lei referente ao Abono que ele havia tirado. A diferença está apenas nos critérios: ficaram de fora todos os aposentados e servidores cedidos ou requisitados a outros municípios.

VERGONHOSO

O que o governo está fazendo com nossos colegas aposentados é uma covardia. Boa parte deles sairão dessa segunda parte da Campanha Salarial sem nada (nenhum deles recebe Auxílio-Alimentação e boa parte não recebe Cesta Básica). Ao ampliar a concessão desse tal Abono “atividade”, o prefeito tenta diminuir a insatisfação que criou dentre os servidores ativos. Mas ele que não se engane, os servidores aposentados, seus familiares e os servidores da ativa não esquecerão todo essa política discriminatória, pois servidor ativo de hoje será o aposentado de amanhã.

Mas não é somente para os aposentados que a política de Abono é nefasta. Para os ativos também é extremamente prejudicial, pois diminui o poder de compra dos salários em pouquíssimos anos.

O mesmo dinheiro desse Abono “atividade”, se fosse concedido em reajuste no salário base somaria para os anos seguintes. Mas como é só um Abono único, não acumula nada para o ano que vem. O salário fica congelado e a inflação comendo solta.

TODOS À CÂMARA!

03/11 (quinta-feira) a partir das 16h
Câmara Municipal (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1 – Vila Nova)

Links

Ilustração com uma agenda aberta. Em cima escrito "Dia do servidor: tarefas". Na primeira página da agenda, dia 30 de outubro (domingo), está escrito a mão "Derrotar Bolsonaro nas urnas (pela estabilidade, concursos e serviços públicos)". Na segunda página da agenda, dia 01 de novembro (terça-feira), está escrito "Derrotar o REBAIXAMENTO SALARIAL (do Rogério Santos) nas Praça Mauá 17h"

DIA DO SERVIDOR: derrotar nas urnas e nas ruas aqueles que nos atacam

PARABÉNS SERVIDOR! Hoje, dia do servidor, é um dia muito importante, dia de lembrar o quanto é importante o nosso trabalho para toda a sociedade. Trabalho digno, sem rabo preso com nenhum governo. Mas também é dia de refletir sobre a responsabilidade que está em nossas mãos. Responsabilidade de manter o serviço público, manter nossos direitos e manter o poder de compra de nossos salários.

Para isso, temos duas importantes tarefas nos próximos dias: no dia 30/10 precisamos derrotar nas urnas o governo atual que quer implantar a Reforma Administrativa. E dia 01/11 precisamos estar na Praça Mauá (Centro) às 17h pressionando para não ter 10% de REBAIXAMENTO SALARIAL em 2022.

Nas urnas

Neste segundo turno, votar 13 não significa apoiar Lula, Haddad, ou o PT. Votar 13 é uma necessidade de todos os servidores para derrotar Bolsonaro e Tarcísio. O atual governo Bolsonaro atacou e vai continuar atacando os direitos dos trabalhadores, em especial aos servidores. Precisamos derrotar Bolsonaro e Tarcísio em defesa dos serviços públicos.

Se esse governo Bolsonaro continuar, temos um grande risco de voltar ao tempo em que, toda vez que trocava o prefeito, todos os servidores da Prefeitura eram trocados pelos seus amiguinhos. Isso, na prática, acaba com o concurso público e com estabilidade. Vira tudo carguinho de confiança, veja:

É a instituição da rachadinha (quando o indicado do político dá uma parte do salário pra ele) e dos funcionários fantasmas que a família Bolsonaro faz há mais de 3 décadas por onde passa. E se engana quem acredita nessa conversa mole de que os atuais servidores não serão atingidos. Eles falaram o mesmo na Reforma da Previdência e, como alertamos, era tudo mentira. Todos foram afetados.

Veja tudo o que está em risco com a Reforma Administrativa aqui.

Nas ruas

Independente de quem ganhar na eleição para presidente, os servidores municipais, estaduais e federais terão que se manter nas ruas para garantir seus direitos.

Nós, servidores de Santos, já na terça-feira (01/11) temos o compromisso de estar na Praça Mauá (Centro) às 17h para não deixar que o prefeito Rogério Santos (PSDB) nos faça perder 10% do poder de compra dos nossos salários.

PARTICIPE!
01/11 (TERÇA-FEIRA), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)!

Pressão por uma proposta decente: 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!

Pressão por uma proposta decente: 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

Pressão por uma proposta decente: 01/11, 17h, no Paço!

No último ato da categoria, um dos vereadores governistas disse que o prefeito pediu para retirar o Projeto de Lei. Esse Projeto que estava na casa para votação não concede reajuste salarial, só Abono e somente para alguns servidores da ativa (veja aqui todos que estão de fora).

Agora os servidores irão até o Paço Municipal cobrar que o governo entregue para a categoria uma proposta decente. O ato será no dia 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

UM OLHO NO PEIXE OUTRO NO GATO

Além disso, os servidores continuam atentos à movimentação da Câmara dos Vereadores. O Projeto de Lei sem reajuste salarial ainda não foi retirado oficialmente.

Qualquer tentativa de manobra, os servidores serão convocados para irem novamente à Câmara.

NÃO ERA MELHOR O SINDSERV E A CATEGORIA TER DEIXADO COMO ESTAVA, AGORA TEM O RISCO DE FICARMOS SEM NADA?

1) A categoria não recusou os 20% no Auxílio-Alimentação e na Cesta Básica. No dia 20/09, informou ao governo que incorporava isso às negociações, mas que continuaria lutando pelo reajuste salarial e demais itens da pauta. Essa parte já poderia inclusive estar resolvida.

2) O governo não formulou nenhuma proposta de reajuste nos salários. Ou seja, ZERO%. Então não tem risco de perder nenhuma oferta anterior, pois até agora não houve nenhuma.

3) A proposta desse Abono (que não é reajuste salarial) era extremamente restrita e só atingia a uma parte dos servidores ativos. Somos uma categoria solidária, não permitiríamos que fizessem essa covardia com nossos colegas aposentados e com os servidores da câmara, com quem adoeceu, quem está emprestado etc.

Pense nos colegas: amanhã você estará aposentado, ou pode ficar doente, ou precisar dar uma falta injustificada. Pense em você que está ativo: mesmo se você está dentro dos critérios hoje, pode ser que não esteja até o final do ano e tenha que devolver o tal do Abono.

Servidores lutam, e sempre lutaram, por reajuste PARA TODOS!

4) Sim, sempre há o risco do prefeito não cumprir a palavra e tentar jogar a categoria contra os servidores que estão na luta. Foi isso que Paulo Alexandre fez em 2020. Para diminuir esse risco só tem um jeito: se incorporar na luta, participar ativamente, ajudar a decidir nas assembleias o momento de aceitar ou não etc. PARTICIPE!

TODOS AO PAÇO!
01/11 (TERÇA-FEIRA), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)!
SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!