O Sindserv está conclamando a categoria a comparecer hoje, a partir das 18 horas, na sessão da Câmara, quando a proposta de reajuste salarial dos servidores será analisada em segunda discussão.



Um grande painel para acompanhamento dos votos dos vereadores foi confeccionado, para que fique claro quais os legisladores votam na proposta do Executivo.



Na conturbada sessão da última segunda-feira, a discussão do projeto de lei complementar sobre o assunto foi pautada de última hora e a proposta do Governo foi aprovada por 9 votos a favor e 7 abstenções.



A oferta da Administração, de conceder 7% de reajuste foi considerada, em assembleia realizada ontem, rebaixada e muito distante daquilo que a Prefeitura pode oferecer em função do aumento da arrecadação municipal, que no atual exercício deverá chegar a pouco mais de R$ 1 bilhão por mês. Mantendo-se esse percentual de reajuste, os gastos do Executivo com a folha de pagamento dos servidores seria de 43%, inferior ao percentual de gasto do anos passado, de 46%.



Portanto, os vereadores que votarem a favor da proposta do prefeito Papa, estarão votando CONTRA a categoria. Na assembléia de ontem os servidores criticaram a attitude do prefeito em se manter impassível à abertura das negociações e também repudiaram a medida tomada pelo presidente da Câmara, Marcus de Rossis, de restringir a entrada das pessoas na sessão da última segunda-feira.



Reunião

E hoje, às 16h30, o secretário de Administração, Edgard Mendes Baptista Júnior, vai receber os diretores do Sindserv. A exepctativa é por uma nova proposta, já que na última reunião os sindicalistas foram chamados para ouvirem que não haveria avanços.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.