A costureira negra Rosa Parks, entrou para a história no dia 1º de dezembro de 1955, data em que se recusou a ceder seu assento num ônibus a um homem branco, em Montgomery, no estado do Alabama – Estados Unidos.

A regra racista era essa. Todos os negros deveriam ceder seus assentos aos brancos e viajarem em pé. Rosa foi presa, fichada, pagou multa de 14 dólares e mudou a história de seu país. Seu protesto solitário pôs fogo no sul dos Estados Unidos. A atitude de Rosa Parks incentivou um jovem pastor de 26 anos, Martin Luther King a organizar um boicote ao transporte público que durou 381 dias e transformou Martin Luther King no grande líder do movimento pela igualdade dos negros.

Em 1957, Rosa teve que se mudar para Detroit em razão das ameaças de morte que vinha sofrendo. A importância da atitude de Rosa culminou com a lei que baniu a discriminação racial em todo os estabelecimentos públicos em 1964, nos Estados Unidos. Rosa recebeu em 1996 a Medalha Presidencial pela liberdade e em 1999, a Medalha de Ouro do Congresso.

Seus últimos anos não fizeram justiça à sua corajosa luta, sem dinheiro, sobrevivia com a ajuda de uma igreja. Rosa Parks morreu no dia 24 de outubro de 2005, aos 92 anos de idade, de causas naturais.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.