A juíza da 6ª Vara do Trabalho de Santos, Adalgisa Glerian, voltou atrás em sua decisão e revogou, nesta tarde, a liminar que suspendia a eleição para a nova diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Santos (SINDSERV). Com isso, o pleito terá prosseguimento até às 21 horas de hoje, na sede do sindicato e por meio de urnas fixas nos locais de trabalho.

Além disso, os 4.400 funcionários aptos a votar têm ainda esta quarta e quinta-feiras para exercerem seu direito, das 7 às 21h no sindicato (Rua Campos Sales, 106) e nas urnas volantes.

Para cassar a liminar da 6ª Vara, o Departamento Jurídico do SINDSERV entrou, nesta manhã, com o pedido de reconsideração de despacho anterior e foi atendido, mediante apresentação de documentos que comprovam a total regularidade do processo.

O pedido de suspensão do pleito foi uma manobra de representantes da Chapa 3 para atrapalhar a eleição e confundir a categoria. A ação foi baseada em argumentos que não correspondem à realidade.

Num total desrespeito à categoria, tentam impedir que o processo eleitoral ocorra conforme determina o Estatuto e que a decisão dos servidores seja respeitada.

Veja porque:

– Dizem que não tiveram direito de participar da Comissão Eleitoral
A verdade:
– A assembleia para eleger a Comissão Eleitoral foi amplamente divulgada. As chapas 2 e 3 se juntaram para indicar componentes para a Comissão e, mesmo assim, foram derrotados, pois a maioria dos servidores escolheu os representantes indicados pela CHAPA 1.

– Dizem que não receberam a lista de sindicalizados, que não tiveram acesso as informações sobre as eleições.
A verdade:
– Eles receberam a listagem de associados no prazo determinado pelo Estatuto e foram chamados para participar de todas as reuniões da Comissão Eleitoral.

Quem tenta impedir os trabalhadores de exercerem o direito de escolher o futuro da entidade está contra a categoria e a favor de interesses próprios e duvidosos. Agindo assim, atrasam o andamento da campanha salarial e fazem o jogo do Prefeito.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.