Nesta terça-feira (09/03), a partir das 8 horas, a concentração dos servidores municipais de Santos na luta por aumento salarial e melhor assistência médica será na Capep Saúde (Av. Francisco Glicério, 479).

Desta vez, o alvo será a reunião dos conselheiros da autarquia, marcada para o mesmo dia, horário e local. O objetivo do  ato é fazer bastante barulho para interromper a reunião e fazer com que os trabalhadores sejam ouvidos.

Mais uma vez o protesto será a arma para denunciar a situação de abandono da Capep Saúde, autarquia responsável pela assistência médica de 14 mil trabalhadores e trabalhadoras. O superintendente José Roberto Mota e os conselheiros (alguns indicados pelo prefeito Papa) já afrmaram que vão excluir o Hospital do Câncer de São Paulo da rede credenciada para cortar despesas.

Os servidores estão enfrentando diversas dificuldades até mesmo para fazer tratamentos em Santos porque muitos profissionais, clínicas e hospitais que haviam se descredenciado da Capep não retornaram. O prefeito Papa nada tem feito para resolver o problema e ainda se nega a conceder reajuste salarial digno à categoria.

Por tudo isso os trabalhadores prometem fazer barulho em mais um dia de paralisações dentro do calendário de mobilização da Campanha Salarial Unificada 2010. Paramos o prédio do Banco do Brasil no dia 02/03, paramos a garagem municipal no dia 04/03 e ontem paramos o Departamento de Obras.

Na quarta-feira haverá uma grande assembléia onde os servidores definirão se engrossarão o movimento para uma greve maior, já que a segunda reunião com o Governo foi frustrante. A oferta foi os mesmos 4,5% de reajuste, R$ 22,00 a mais no valor de vale-alimentação e R$ 9,00  a mais no valor da cesta básica.

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.