Montagem com o texto "ATAQUES CONTRA OS SERVIDORES em tempos de cólera" e vírus com cara de políticos (Dória, Paulo Guedes, Bolsonaro, Rodrigo Maia...) .

A pandemia do coronavírus impede que nos manifestemos nas ruas, mas nossa luta não pode parar! Os ataques vindos em direção dos servidores são muito graves e não pararam!

Durante a semana iremos publicar os 5 piores ataques do governo federal contra os servidores municipais.

Esses ataques só estão sendo possíveis porque o governo federal está diariamente alardeando aos nossos irmãos, trabalhadores da iniciativa privada, que somos todos “marajás”. O que não tem o menor cabimento!

Bolsonaro, PSL, Doria, PSDB, MBL, Globo e todos os liberais MENTEM quando falam sobre os servidores. É um projeto de lavagem cerebral na população para emplacar suas “reformas” que atacam todos os direitos dos servidores.

PRECISAMOS MOSTRAR ESTA MENTIRA! 

Veja alguns dados que desmontam os argumentos do governo para as “Reformas”:

“No Brasil, temos muitos servidores”

MITO
Os servidores federais, estaduais e municipais são apenas 12,1% da população ocupada. A média na OCDE é de 21,3%. Na lista de países com mais servidores, o Brasil aparece apenas na 26° posição, atrás de quase todos os países europeus.

“O número de servidores só cresce”

MITO
Não é feita nem a recomposição de servidores que se aposentam, falecem, pedem exoneração ou são exonerados. Para se ter uma ideia, o número de servidores federais em 2018 é menor do que o que tínhamos em 1991. Em Santos também estamos diminuindo. Em outubro de 2015 éramos 12.417, hoje somos 11.712.

“Os gastos com os servidores está incontrolável!”

MITO
O gasto com pessoal na União está na média histórica, sem apresentar tendência alguma à explosão ou descontrole. Somando todas as despesas e encargos (incluindo civis, militares, ativos, aposentados e pensionistas) temos 4,4% do PIB. O mesmo percentual de duas décadas atrás e menor do que em 2000, 2001, 2002, 2003, ou 2009.

Em Santos essa frase faz menos sentido ainda. O gasto com pessoal está em queda desde 2013. 2019 fechou com 43,46%, mesmo podendo gastar até 54%. Ou seja, Paulo Alexandre está investindo cada vez menos com o salário dos servidores para gastar mais com as OSs, empreiteiras amigas e chequinhos.

“Servidor faz corpo mole porque tem estabilidade”

MITO
A estabilidade dos servidores não é absoluta. Caso o servidor não faça seu trabalho, faça “corpo mole”, falte ou não cumpra qualquer outro dever, será ser punido. E essa punição pode chegar até mesmo a demissão.

A estabilidade serve para proteger o servidor contra o arbítrio do grupo político que estiver no comando naquele período. Serve também para preservar o interesse público, com imparcialidade e impessoalidade. Sem isso, volta o curral eleitoral onde, toda vez que trocava o governante, todos os servidores eram demitidos para entrar os amiguinhos do atual mandatário. 

Compartilhe nas redes sociais, nos grupos de WhatsApp e em todos os lugares. Exponha estas mentiras propagadas pelo governo a todos seus amigos e familiares.

Veja os outros ataques aqui:
1) REFORMA DA PREVIDÊNCIA DO BOLSONARO;
2) PEC PARALELA;
3) PEC EMERGENCIAL;
4) AUXÍLIO FEDERAL;
5) REFORMA ADMINISTRATIVA.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.