As más condições da base da Guarda Municipal que fica no Emissário Submarino (Parque Roberto Mário Santini) continuam. Há meses que essa situação se arrasta e nada é feito para resolver. Primeiro os trabalhadores deram um voto de confiança pra administração municipal para que ela resolva o problema. Passado um certo tempo, nada foi feito. O SINDSERV denunciou o problema na imprensa (veja o vídeo abaixo) e oficiou a Prefeitura que continua sem fazer nada.

Em resposta às denuncias do SINDSERV na TV, a Secretaria de Serviços Públicos informou que estaria providenciando os reparos no local. Se passou mais de um mês e nada. Já a Secretaria de Segurança quis atrelar a reforma a um projeto de revitalização de todo o Parque que, segundo a Secretaria, sairia na semana seguinte. Cinco semanas já se passaram e… nada.

Na resposta ao ofício do sindicato, o Secretário de Segurança chega a afirmar que o local se tratava de uma ex-base, e que a mesma já teria sido desativada. O fato é que a base continua funcionando com diversos guardas e sem as condições mínimas de trabalho.

A base da Guarda, que deveria ser uma referência para os munícipes, é um espaço onde é quase impossível de trabalhar, muito menos atender a população. O local está há muito tempo abandonado, sem manutenção alguma.

O principal problema aparece quando chove. Em virtude das péssimas condições do telhado, chove dentro das salas, em cima das mesas e há diversos tipos de infiltração. Baldes são colocados para conter o avanço das águas dentro da unidade. Fora isso, janelas quebradas, fiação exposta no banheiro (que também é aberto ao público) e as telhas sem forro deixam o local um verdadeiro forno no verão, já que só sobrou a carcaça do ar-condicionado.

Infelizmente a condição precária de trabalho nessa base não é exceção nos equipamentos da Prefeitura de Santos. O SINDSERV continuará denunciando onde for necessário, e os servidores não podem se submeter a trabalhar nessas situações. Caso o seu local de trabalho esteja com problemas, DENUNCIE ao sindicato aqui. A denúncia pode ser feita de forma totalmente anônima. Ou, se preferir, pode denunciar também pelo telefone (13) 3228-7400.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.