Ilustração com uma agenda aberta. Em cima escrito "Dia do servidor: tarefas". Na primeira página da agenda, dia 30 de outubro (domingo), está escrito a mão "Derrotar Bolsonaro nas urnas (pela estabilidade, concursos e serviços públicos)". Na segunda página da agenda, dia 01 de novembro (terça-feira), está escrito "Derrotar o REBAIXAMENTO SALARIAL (do Rogério Santos) nas Praça Mauá 17h"

PARABÉNS SERVIDOR! Hoje, dia do servidor, é um dia muito importante, dia de lembrar o quanto é importante o nosso trabalho para toda a sociedade. Trabalho digno, sem rabo preso com nenhum governo. Mas também é dia de refletir sobre a responsabilidade que está em nossas mãos. Responsabilidade de manter o serviço público, manter nossos direitos e manter o poder de compra de nossos salários.

Para isso, temos duas importantes tarefas nos próximos dias: no dia 30/10 precisamos derrotar nas urnas o governo atual que quer implantar a Reforma Administrativa. E dia 01/11 precisamos estar na Praça Mauá (Centro) às 17h pressionando para não ter 10% de REBAIXAMENTO SALARIAL em 2022.

Nas urnas

Neste segundo turno, votar 13 não significa apoiar Lula, Haddad, ou o PT. Votar 13 é uma necessidade de todos os servidores para derrotar Bolsonaro e Tarcísio. O atual governo Bolsonaro atacou e vai continuar atacando os direitos dos trabalhadores, em especial aos servidores. Precisamos derrotar Bolsonaro e Tarcísio em defesa dos serviços públicos.

Se esse governo Bolsonaro continuar, temos um grande risco de voltar ao tempo em que, toda vez que trocava o prefeito, todos os servidores da Prefeitura eram trocados pelos seus amiguinhos. Isso, na prática, acaba com o concurso público e com estabilidade. Vira tudo carguinho de confiança, veja:

É a instituição da rachadinha (quando o indicado do político dá uma parte do salário pra ele) e dos funcionários fantasmas que a família Bolsonaro faz há mais de 3 décadas por onde passa. E se engana quem acredita nessa conversa mole de que os atuais servidores não serão atingidos. Eles falaram o mesmo na Reforma da Previdência e, como alertamos, era tudo mentira. Todos foram afetados.

Veja tudo o que está em risco com a Reforma Administrativa aqui.

Nas ruas

Independente de quem ganhar na eleição para presidente, os servidores municipais, estaduais e federais terão que se manter nas ruas para garantir seus direitos.

Nós, servidores de Santos, já na terça-feira (01/11) temos o compromisso de estar na Praça Mauá (Centro) às 17h para não deixar que o prefeito Rogério Santos (PSDB) nos faça perder 10% do poder de compra dos nossos salários.

PARTICIPE!
01/11 (TERÇA-FEIRA), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)!

Pressão por uma proposta decente: 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!