Pauta Como está atualmente Reivindicação da categoria 1ª proposta do governo
Salário Mais de 20% do salário corroído pela inflação. Veja quanto você tem perdido todos os meses aqui. 24,62%, sendo 17,62% referentes à inflação desde março de 2019 (IPCA), 2% referentes ao aumento do desconto pro IPREV e 5% como parte das perdas históricas de anos anteriores. Caso a inflação aumente até fevereiro de 2022, o pleito será atualizado. 9%
Auxílio-Alimentação R$ 456,94 por mês (o que dá R$ 20,77 por dia). R$ 792 por mês (o que dá R$ 36 por dia) e a extensão do benefício ao 2° registro dos servidores com 2 registros funcionais. 9%
(R$ 498,06 por mês, o que dá R$ 22,63 por dia), sem extensão
Cesta Básica R$ 294, para ativos até o nível P e inativos até 4 salários mínimos. R$ 635 (conforme média publicada pelo próprio governo), bem como a extensão do benefício a todos os servidores da Prefeitura (ativos e inativos) e ao 2° registro dos servidores com 2 registros. 9%
(R$ 320,46), sem extensão
Contribuição da Prefeitura para a CAPEP 4% 5,5% (mais 1,5%). Silêncio
Escolha do presidente da CAPEP e IPREV Prefeito escolhe sem consultar servidores. Que se inicie um processo de mudança na Lei, de forma que os servidores possam ter participação concreta na escolha do presidente da CAPEP e IPREV. Silêncio
Quadro de funcionários Falta de pessoal em diversas áreas, sobrecarregando os servidores. Imediata abertura de concurso público para todas as áreas, nomeação dos trabalhadores aprovados nos concursos vigentes, cumprimento integral dos Planos de Carreira e criação de cargos em número suficiente para suprir a necessidade dos serviços públicos em todas as áreas Silêncio
Concurso para o CAPEP Faltam funcionários. Imediata abertura de concurso público para o CAPEP. Silêncio
Terceirizações pelas OSs/OSCIPs Desvio de dinheiro público para empresas privadas fazerem péssimos serviços para a população. Revogação das leis aprovadas em 2013, que autorizam a prefeitura a terceirizar os serviços públicos através de OSs, OCIPSs e ONGs e revogação de todas as atuais terceirizações na EDUCAÇÃO (Educação Especial, Cozinhas), na SAÚDE (Prontos Socorros, AMBESPs), na ASSISTÊNCIA SOCIAL (Acolhimento, Abordagem Social) e demais áreas. Silêncio
Reforma da Previdência Reforma aprovada diminuiu a remuneração e aumentou a idade mínima para aposentadoria. Revogação dos itens não obrigatórios na LEI COMPLEMENTAR Nº 1.139/2021 (IPREV). Silêncio
Adicional de Titularidade Lei restringiu o Adicional. Revogação da LEI COMPLEMENTAR nº 1.125/2021 que alterou as regras do adicional de titularidade do plano de carreiras dos servidores. Silêncio
TODOS AO PAÇO para marcarmos reunião com o prefeito sobre a REFORMA DA PREVIDÊNCIA de Santos (IPREV): 13/09 (segunda-feira), 17h, no Paço Municipal

Mais uma vez os servidores de Santos irão ao Paço Municipal tentar marcar reunião com o prefeito da cidade, Rogério Santos (PSDB), para tratar do Projeto de Lei que altera as regras para obtenção da aposentadoria e dos ganhos dos beneficiários.

A ida ao Paço será no dia 13/09 (segunda-feira), 17h, no Paço Municipal.

O Projeto já está para ser votado pelos vereadores, mas não foi discutido com a categoria. Se passar, todos os aposentados e pensionistas que ganham acima de 1 salário mínimo (R$ 1.100,00) terão seus benefícios taxados em 14%. Não podemos deixar!

Vale lembrar que não há nenhuma Lei federal obrigando o município a fazer tais mudanças que afetará todos os servidores, ativos e aposentados.

Por isso, é importante que os aposentados e pensionistas também participem da ida ao Paço será na segunda-feira (13/09), 17h, no Paço Municipal.

PARTICIPE!